Gestão de desempenho: tudo o que você precisa saber para implementar na sua empresa

Receba nossas novidades
Newsletter
Gestão de desempenho

Todo profissional de RH sabe da importância de desenvolver os colaboradores para a competitividade do negócio. Nesse sentido, uma prática que é muito útil para isso é a gestão de desempenho, a qual é responsável por alinhar os colaboradores com a estratégia organizacional e desenvolvê-los constantemente. Neste post, vamos te explicar o que é a gestão de desempenho e como colocar em prática na sua empresa.

Sinta-se à vontade para ler o texto na ordem ou ir direto para o conteúdo que mais lhe interessa:

O que é Gestão de Desempenho?

A gestão de desempenho é nada mais que um processo contínuo de desenvolvimento de colaboradores para que estejam alinhados com os objetivos da organização.

Pense: um colaborador quando chega em uma empresa nova, possui uma bagagem de competências adquiridas anteriormente. Ele está apto para o cargo, porém tem de se adaptar ao modo de “fazer as coisas” dessa empresa. Ou seja, suas competências precisam ser moldadas de acordo com a estratégia, os processos e a cultura da organização.

Nesse sentido, a gestão de desempenho é a prática responsável por essa adaptação e aperfeiçoamento constante do colaborador. Para que esse processo ocorra, é necessário seguir etapas que envolvem o alinhamento de expectativas, acompanhamento, avaliação de desempenho e ações de melhoria, como novos treinamentos. A partir disso, o colaborador se mantém continuamente em aprendizado e contribuindo para que a estratégia da empresa seja cumprida.

A gestão de desempenho, além de ser uma prática contínua, é também colaborativa, pois é realizada pelo RH das empresas em conjunto com os colaboradores, seus líderes e gestores.  

Agora que você já entendeu o que significa gestão de desempenho, vamos adiante e te explicar por que ela é tão importante para as empresas. Se quiser saber, continue a leitura!

Qual a importância da gestão de desempenho para a empresa?

Desenvolvimento de pessoas

Um dos méritos mais importantes da gestão de desempenho é o fato de ela contribuir com o crescimento profissional dos colaboradores da organização.

Essa prática, ao mesmo tempo que prepara o colaborador para trabalhar na lógica de uma determinada empresa, também aprimora suas competências e técnicas e o torna cada vez mais valioso profissionalmente.

A gestão de desempenho influencia diretamente na formação e desenvolvimento dos chamados talentos da empresa, aqueles profissionais de alta performance e aderência a cultura organizacional.

Retenção de talentos

Uma das maiores necessidades das empresas é a de reter talentos, ou seja, manter os colaboradores de alta produtividade o mais tempo possível na organização. Para que isso ocorra é preciso uma série de medidas, e uma delas é a gestão de desempenho.

Um profissional que trabalha em uma empresa que se preocupa com o seu desenvolvimento, naturalmente tenderá a ficar mais tempo nessa organização. Isso porque ele percebe que a empresa reconhece suas competências, oferece suporte e orientação, além de incentivar que ele se aprimore constantemente.

Gestão de talentos na TI

Verifica necessidade de treinamentos (LNT)

A etapa de avaliação, dentro da gestão de desempenho é a responsável por medir a performance ou as competências do colaborador. Por meio disso, fica claro tanto para  RH quanto para os gestores quais são as necessidades de desenvolvimento dele, para que sejam realizados treinamentos.

Como a gestão de desempenho é cíclica, a empresa está sempre procurando por áreas a serem melhoradas, assim a organização evita de enfrentar as consequências de ter colaboradores que não estejam gerando resultados para o negócio.

Valoriza os profissionais

Gerenciar a performance dos colaboradores também é útil para avaliar quais deles estão aptos para assumir outras posições dentro da empresa.

Reafirma a cultura organizacional

A cultura organizacional é o conjunto de filosofias, regras e valores de uma empresa, ela serve como um código de conduta que deixa claro o comportamento esperado de todos os colaboradores.

Mas, além disso, também é responsável por fazer os profissionais se sentirem pertencentes a um grupo, o que contribui para o engajamento dos mesmos com a organização.

Nesse sentido, a gestão de desempenho, quando é feita de maneira recorrente, acaba por reafirmar esses valores para os colaboradores e os treina para agir de acordo com eles.

A gestão de desempenho e muito importante para a competitividade de uma empresa, e é preciso ser aplicada de forma cuidadosa e sistemática para gerar resultados. A seguir, vamos te mostrar como fazer isso com 4 passos simples. Venha conosco!

Como fazer gestão de desempenho em 4 etapas simples

A gestão de desempenho é um processo que inicia quando há o onboarding de um novo colaborador, ou quando alguém troca de função dentro da empresa, e termina apenas quando o profissional deixa a organização. Vamos te listar aqui as 4 etapas da gestão de desempenho e deixar dicas de como aplicá-las na sua organização. Continue lendo!

1) Alinhamento de expectativas

Nessa primeira etapa, é necessário que o mentor faça o colaborador entender o que a empresa espera dele. O líder deve orientar o colaborador em relação as atividades que ele vai realizar e deixar claro de que maneira elas devem ser feitas.

O gestor deve ser claro sobre:

  • O desempenho que espera do colaborador;
  • Em quanto tempo espera os resultados;
  • A maneira que ele será avaliado.

Essa etapa faz parte do processo de onboarding, que é o processo de integração do colaborador à organização, na situação de um colaborador recém-admitido. Nesse sentido, você pode lançar mão das técnicas do onboarding para alinhar as expectativas com o colaborador.

Promova treinamentos e apresentações que esclareçam qual o papel desse colaborador na estratégia da empresa e converse com ele para tirar possíveis dúvidas.

Se quiser despontar no seu processo de integração de novos colaboradores, confira nosso kit com todos os materiais que você precisará:

2) Acompanhamento

Após a definição de expectativas, o gestor precisa acompanhar o colaborador no dia a dia de trabalho dele. Isso é muito importante porque sabemos que nem todo mundo aprende de primeira, então quando o colaborador puser a mão na massa, irão surgir dúvidas e erros.

Se ele tiver esse contato próximo com seu gestor, ele pode ser orientado e corrigido de forma mais fácil e rápida. Além disso, esse acompanhamento é benéfico por mostrar a pessoa que ela não está sozinha, que tem alguém para ajudá-la e guiá-la em suas atividades.

3) Avaliação de desempenho

Essa etapa, de início, pode parecer confusa. Isso porque muitas pessoas utilizam os termos avaliação de desempenho e gestão de desempenho como sinônimos. Mas, como já vimos a gestão se refere a todo o processo de desenvolvimento do colaborador, já a avaliação é apenas uma parte desse processo.

Avaliação de desempenho é a mensuração do desempenho do colaborador, de forma objetiva. Isto e, se estabelecem parâmetros que vão ser usados para avaliar o colaborador, por meio de um conceito ou uma nota.

Esclarecida essa questão, vamos continuar e explicar como aplicar uma avaliação de desempenho no colaborador.

Existem diversos tipos de avaliação de desempenho, você deve pensar em qual delas se aplica melhor a sua empresa e a necessidade do colaborador. Abaixo vamos listar algumas opções de avaliação, confira:

Avaliação por competências

Esse tipo avaliação abre mão de analisar a performance do profissional, e leva em consideração apenas suas competências, tanto competências técnicas quanto comportamentais. O objetivo é avaliar o colaborador em três tipos de competências:

  • Conhecimento;
  • Habilidades;
  • Atitudes.

Após esse diagnóstico, há um diálogo entre o colaborador e o gestor para definir quais as competências que precisam ser melhoradas e qual a melhor maneira de fazer isso.

Avaliação 360°

A avaliação 360° é mais ampla e mais completa, pois exige que todos ao redor do colaborador avaliem seu desempenho. Por isso é necessário envolver líderes, gestores e colegas de trabalho desse profissional, assim se tem um panorama geral de como ele se comporta e como faz sua entrega de trabalhos.

Avaliação direta

Também conhecida como avaliação 90°, nesse modelo o gestor ou líder faz uma avaliação direta e objetiva de cada profissional que supervisiona. A ideia é que como esse gestor acompanha o trabalho do colaborador de perto e o orienta, também é a pessoa mais capacitada para avaliar sua performance.

Além desses modelos, existem muitas outras possibilidades de fazer avaliações de desempenho, se quiser conhecer mais 6 formas, não deixe de ler nosso post com 9 principais tipos de avaliação de desempenho!

4) Ações de melhoria

Depois da avaliação, é hora de analisar os resultados. A partir dessas medições de desempenho, você tem em mãos um diagnóstico da situação de cada profissional. A partir disso, você pode visualizar quais áreas precisam ser desenvolvidas em cada profissional e então planejar treinamentos específicos para isso.

Interessante ressaltar que, além da análise individual dos colaboradores, é possível fazer análises de todo um time ou setor, para identificar problemas comuns e assim criar uma estratégia de desenvolvimento mais eficiente.

Tecnologia como aliada na gestão de desempenho

Uma forma de potencializar a gestão de desempenho é utilizar uma plataforma EAD para treinamentos corporativos.

Uma plataforma EAD tem a capacidade de armazenar diversos cursos e treinamentos, e o colaborador pode acessar quais ele tem mais necessidade no momento.

Além de ser útil para desenvolver os profissionais, é uma alternativa barata e o colaborador não depende de data e horário para fazer o treinamento, no momento que ele desejar a ferramenta estará disponível para ele.

As nossas dicas foram úteis para você? Se você achou importante entender sobre gestão de desempenho, e quer se aprofundar no assunto de Treinamentos, temos uma ótima indicação.

No nosso webinar “Como mensurar resultados de treinamentos: conheça as métricas mais importantes!” nós te ensinamos a coletar os dados dos treinamentos de forma fácil e confiável, usando o modelo de Kirkpatrick. Não deixe de assistir!  

https://www.twygoead.com/site/biblioteca/webinar-como-mensurar-resultados-treinamentos-corporativos/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários
Show Buttons
Hide Buttons