Gestão de talentos

Com as transformações que estão acontecendo no mundo corporativo, os processos de recrutamento e retenção de colaboradores também precisam sofrer mudanças, por isso é necessário fazer a gestão de talentos dentro das organizações.

Para entender melhor esse conceito e por que adotá-lo, acompanhe! Nesse texto você vai ver:

O que é Gestão de Talentos?

Gestão de Talentos é a arte de captar, selecionar e reter os melhores profissionais para o quadro funcional da empresa, criando o compromisso de valorizar e desenvolver colaboradores para manter o negócio competitivo.

Antigamente a área de recursos humanos (RH) era mais focada nos processos burocráticos que envolviam contratação e demissão de colaboradores, e sua principal missão era adequar os melhores profissionais para os cargos certos. Porém, isso mudou!

Hoje os profissionais de recursos humanos entendem que é preciso flexibilizar o gerenciamento dos funcionários, mesclando práticas não apenas para atrair e selecionar os melhores colaboradores, mas também para retê-los e fazer com que cresçam dentro da organização.

Além disso, a preocupação do RH não se limita mais aos processos burocráticos, esse setor também visa contribuir para a construção de um ambiente organizacional agradável e motivador, daí a transição do nome recursos humano para gestão de pessoas. 

E é por isso que a gestão de talentos é tão necessária.

Acompanhe e entenda exatamente como captar, selecionar e reter talentos:

captação de talentos

Captação de Talentos

A captação de talentos é a parte de mapear vagas que precisam ser preenchidas na sua empresa e atrair candidatos que possam ocupa-las. Para isso é preciso fazer um filtro prévio entre quem demonstra interesse pela vaga e quem de fato tem um perfil que pode ser analisado para futura contratação.

Nessa etapa há alguns tipos de cuidados que precisam ser tomados:

• Antes de abrir a vaga para o público externo, é muito importante verificar se atualmente não há nenhum colaborador na organização que poderia preencher esse cargo através de uma promoção.

• A organização precisa ser clara sobre o que ela precisa para ocupar a vaga e quais são os benefícios que ela oferece em troca. Já o candidato deve ser honesto sobre sua formação e experiência e sobre como ele pode contribuir com a empresa.

seleção de talentos

Seleção de Talentos

Poderíamos escrever um e-Book inteirinho sobre como selecionar os talentos certos para a sua empresa, mesmo assim adiantamos: não há nenhuma fórmula mágica.

Para sermos breves separamos os aspectos mais importantes da seleção de talentos.

A seleção de talentos é o momento em que haverá a análise e comparação de todos os dados coletados no processo de captação de talentos para finalmente chegar a um nome que será contratado pela organização.

É preciso observar quais competências a organização necessita e ver qual o candidato que melhor se encaixa nelas.

Novamente, recomendamos tomar cuidados com alguns aspectos:

• Não há uma fórmula secreta para a seleção de talentos, cada vaga exige competências diferentes e por isso o processo seletivo deve ser adequado para cada necessidade.

• Experiência não é tudo! Os maiores teóricos da área de gestão de talentos concordam que a experiência nem sempre é a melhor amiga do candidato. Muitas vezes uma pessoa com grande experiência já tem uma visão de negócio muito fechada e pode ter dificuldade em se adaptar ao cotidiano da organização. Então, sempre opte por um candidato que tenha muita vontade de aprender. Se ele não tiver experiência poderá aperfeiçoar seu conhecimento através de técnicas como Treinamento e Desenvolvimento (T&D) e gestão do conhecimento.

retenção de talentos

Retenção de Talentos

Retenção de talentos é todo o processo de administrar os talentos que já estão na empresa: adaptar novos colaboradores, criar sistemas de reconhecimento, analisar o desempenho de talentos que podem ser promovidos e criar práticas para motivar os colaboradores.

Para fazer essa retenção não se pode deixar tudo nas mãos do RH. Os gestores e coordenadores da empresa também precisam se envolver e adotar essas práticas no cotidiano do seu setor. Então vamos entender melhor como funciona cada característica da retenção de talentos:

Adaptar novos colaboradores

Ninguém se sente muito feliz trabalhando em uma empresa que não se esforça para recebe-lo ou que não explica direito suas funções, certo? Por isso é importante adaptar os novos colaboradores ao cotidiano da organização. Quanto mais integrados ao ambiente de trabalho eles se sentirem, mais motivados estarão para entregarem o melhor resultado possível.

Se você quiser saber mais sobre o assunto, confira nosso conteúdo sobre integração de colaboradores!

Checklist de Processo de Integração de Colaborador

Criar sistemas de reconhecimento

Seu colaborador entregou uma tarefa com antecedência, executou um trabalho com efetividade ou fez sugestões importantes para o negócio? É a hora de reconhece-lo por isso. Antigamente, o único reconhecimento que um profissional costumava receber era o monetário, mas não é a única possibilidade! Elogiar publicamente e convidar para participar de eventos, por exemplo, são outras formas de reconhecer.

Analisar o desempenho de talentos

Essa parte de análise está muito ligada aos sistemas de reconhecimento, diz respeito a observar e identificar talentos que podem ser promovidos, talentos que precisam de feedback negativo para melhorar seu desempenho e etc. Caso forem detectados colaboradores que estão realizando o seu trabalho com êxito, os sistemas de reconhecimento devem entrar em ação.

Motivar os colaboradores

Sendo o fator que sustenta toda a base da retenção de talentos, motivar colaboradores é muito importante para garantir que eles se encaixem no ambiente da empresa e possam ser analisados e reconhecidos por realizar um trabalho com êxito. Para fazer essa motivação há uma série de técnicas que podem ser utilizadas. Temos inclusive um conteúdo inteiro aqui no blog sobre isso, confira nosso post com 11 dicas para motivar sua equipe de trabalho e tenha sucesso na gestão de talentos.

Resumindo tudo isso…

Gestão de Talentos

Importância do Treinamento e Desenvolvimento para a Gestão de Talentos

O Treinamento e Desenvolvimento de colaboradores é fundamental para a gestão de talentos, afinal, como proporcionar que os seus colaboradores cresçam dentro da empresa, sejam reconhecidos e promovidos se não houver um incentivo por parte da própria organização?

Treinamento é uma prática de curta duração que tem o objetivo de preparar o colaborador para executar sua função com excelência dentro da empresa. Já o Desenvolvimento é um conjunto de práticas educacionais de longo prazo para melhorar o desempenho pessoal dos colaboradores.

Por isso o T&D é tão fundamental para a gestão de talentos, ele resolve a maioria dos desafios da retenção de talentos:

  • Ajuda a adaptar novos colaboradores através de treinamentos de integração.
  • Cria situações propícias para análise do desempenho dos profissionais da sua empresa.
  • Motiva os colaboradores, que se sentirão valorizados por terem práticas da empresa voltadas para eles.

Anotou nossas dicas?

Lembre-se que para fazer uma boa gestão de talentos também é necessário controlar as jornadas de trabalho com agilidade. Veja quais são as regras da legislação com o Manual do controle de ponto, do Tangerino!

Aproveite e baixe nosso e-book de Treinamento e Desenvolvimento para aprofundar ainda mais seus conhecimentos em gestão de pessoas!

E-book Como implantar práticas de treinamento e desenvolvimento na sua organização

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *