LNT (Levantamento de Necessidades de Treinamento)

Para que um programa de T&D dê bons resultados, ele precisa ser bem planejado. Por isso, é importante utilizar métodos como avaliações institucionais e levantamento de necessidades de treinamento (LNT). Neste post, vamos te explicar por que vale a pena investir em um LNT antes de implantar um programa de T&D e como fazê-lo de modo que os resultados sejam os melhores possíveis.

Vamos começar?

Durante a leitura você vai entender:

O que é LNT?

Um LNT é um conjunto de práticas que tem o objetivo de descobrir os pontos de melhoria nas competências dos colaboradores e ajudar a formar o programa de T&D mais benéfico para a situação da empresa.

Um levantamento pode ser entendido como o estudo da situação da empresa, considerando a causa dos problemas, os procedimentos falhos, convergindo na decisão da melhor forma de melhorar o desempenho da organização. Mas por que fazê-lo? Fique conosco que nós vamos te explicar!

Por que fazer um LNT?

Um LNT evita que o plano de treinamento e desenvolvimento seja feito às cegas. O levantamento aponta quais colaboradores precisam passar por treinamentos e quais competências devem ser priorizadas. Assim, é possível evitar treinamentos desnecessários que geram altos custos e poucos resultados.

Em termos simples, o levantamento ajuda a diagnosticar os pontos de melhoria e a desenvolver trilhas de aprendizagem mais efetivas e destinadas ao grupo certo de colaboradores. Portanto, treinamentos precedidos por LNTs entregam resultados melhores e mais duradouros.

E-book gestão por competências

Convencido da importância de fazer um LNT antes de formular seu treinamento? Então continue lendo que vamos te dizer quando fazer!

Qual a melhor época para fazer um LNT?

Por consistir em um levantamento de dados, um LNT precisa se basear no histórico dos programas de T&D, para que as informações recolhidas façam sentido no contexto da empresa. Sabendo disso, a época ideal para fazer o levantamento é no fim do ano, quando já se tem dados sobre o desempenho da empresa naquele período de tempo. Como um LNT normalmente precede o programa de T&D, é muito importante que haja uma mobilização para conscientizar a equipe da importância do LNT.

Leia também  10 Indicadores de Treinamento que você não pode deixar de acompanhar

Levantamento marcado? Mas você sabe por onde começar? O que você vai analisar na sua empresa? Continue a leitura, que vamos te ajudar a escolher o melhor método para construir seu LNT.

Métodos de LNT: o que considerar na hora de levantar as necessidades de treinamento da sua empresa

Estudiosos da área de RH formularam três métodos de levantamento das necessidades de treinamento, com diferentes focos de análise. Assim, a empresa pode aplicar o método que melhor lhe cabe, dependendo dos objetivos que busca alcançar. Esses métodos são:

Avaliação de processos

Quem optar por este método terá que verificar a efetividade dos processos da empresa e que pontos de melhoria eles apresentam. A avaliação de processos será baseada em parâmetros concretos, como custos, velocidade de produção, competências dos colaboradores e aproveitamento dos materiais.

Retroação direta

Este método coleta o feedback de todos os colaboradores da área analisada, que devem opinar sobre a necessidade de treinamento que observam no ambiente de trabalho. A retroação direta é um método que, além de observar as competências técnicas dos colaboradores, também considera a capacidade de trabalhar em equipe.

Visão de futuro

Observa as inovações do mercado relacionadas à estrutura, tecnologia e novos processos. Uma empresa desatualizada das novidades na área em que atua perde concorrência, logo, perde lucro. Assim, um treinamento ajuda a introduzir novos processos na rotina dos colaboradores, para que a organização prossiga na mesma metamorfose contínua do mercado.

Agora que você já sabe qual método é mais útil para as necessidades da sua empresa, é hora de fazer o levantamento propriamente dito.

As 4 etapas do LNT

O levantamento é um processo minucioso, que precisa ser bem específico para formar um programa de treinamento que realmente traga resultados à organização. Por isso, você deve respeitar cada etapa do LNT, para que nada fique de fora. As etapas são:

1. Diagnóstico organizacional

O LNT começa pelo estudo dos valores e objetivos da empresa, como garantir a satisfação do cliente e retornar o lucro à sociedade. A organização deve sempre trabalhar para cumprir seu propósito e, para isso, as equipes e os processos devem estar alinhados com tais valores e objetivos. Isso vai te guiar para a próxima etapa:

Leia também  Tudo para montar seu Programa de Treinamento e Desenvolvimento

2. Mapeamento das competências necessárias

Com os valores da empresa em mente, você vai formar o perfil do colaborador ideal, que possui as competências (técnicas e comportamentais) ideais para o cargo em questão. Essa prática deve ser feita com todos os cargos, para que ocorra uma análise geral. O redator ideal, por exemplo, deve ter conhecimentos sobre como escrever para a Internet, ser criativo, ter domínio da língua portuguesa, entre outras. A partir disso, os gestores vão analisar esse perfil ideal e comparar com o do atual redator, além de apontar os gaps de competência (lacunas), que impedem o colaborador de entregar os melhores resultados possíveis, como veremos a seguir:

3. Mapeamento das competências existentes

Depois de fazer o diagnóstico dos gaps, vamos para outra etapa: a identificação das competências existentes nos colaboradores e como podem ser desenvolvidas. Técnicas úteis como: parabenizar os capacitados, estudar a situação dos colaboradores com gaps muito grandes e até mesmo considerar a realocação daqueles com competências que se encaixam em outros cargos, podem te ajudar a fazer um plano de T&D mais direcionado.

4. Identificação das necessidades de treinamento

Depois de pronto, o levantamento vai ser estudado para prosseguir com a criação do plano de treinamento e desenvolvimento. Nessa etapa você precisa determinar os objetivos do treinamento e como alcançá-los, definindo o modo de aplicação e as trilhas de aprendizagem.

Benchmarking de treinamento e desenvolvimento

Agora você sabe que dados analisar. Mas como consegui-los? Separamos algumas dicas abaixo, confira:

Ferramentas para a execução do LNT

Para que você consiga todas as informações necessárias para a criação de um bom plano de T&D, existem algumas ferramentas a adotar que podem te ajudar a coletar tais informações com mais rapidez. São elas:

Avaliações de desempenho

As avaliações de desempenho ajudam a descobrir os pontos de melhoria na capacitação de colaboradores e como trabalhá-los da melhor forma possível. A equipe responsável pela aplicação das avaliações de desempenho analisa o colaborador, levando em conta se ele possui as competências exigidas pelo cargo e as soft skills que a empresa valoriza.

Questionários

Por meio de formulários ou entrevistas, os colaboradores vão falar dos pontos de melhoria que observaram no ambiente de trabalho. Eles têm a liberdade para sugerir modos de alcançar melhores resultados e, respondendo anonimamente, se sentem mais livres para serem honestos sobre o que não vai bem.

Leia também  Treinamento de Integração: o que é, qual a importância e como promover na sua empresa

Opinião dos superiores

Para fazer um levantamento o mais próximo possível da realidade, é necessário também coletar o depoimento de pessoas que ocupam cargos de alta gestão. Tendo em mente que a fala dos colaboradores é tão importante quanto a dos gestores, você pode se reunir com a equipe de RH, por exemplo, que te dará uma descrição detalhada do cenário da empresa quando se trata de produtividade, lucro e satisfação dos colaboradores. Informações específicas como essas te ajudarão a encontrar a causa dos problemas e a melhorar abordagem de solução.

Observação

Entrevistar a equipe e conversar com os líderes as vezes pode não ser suficiente. Por esse motivo, talvez seja necessário analisar os colaboradores indiretamente, e focar em como eles se relacionam com seus colegas, como reagem em situações de pressão e como executam suas tarefas diárias. Essa prática possibilita percepções que dificilmente seriam obtidas em feedbacks e questionários.

Entrevistas de saída

Quando um colaborador está prestes a ser desligado, seja por iniciativa dele ou da empresa, procure saber detalhadamente o porquê e busque conversar, para manter uma relação amigável com ele. As considerações dos colaboradores que estão de saída apontam diretamente os pontos de melhoria e ajudam a entender por que eles saíram, o que poderia ter sido feito para fazê-los ficar, como evitar que mais pessoas saiam? Perguntas assim são úteis ao fazer um LNT.

Agora você sabe como fazer um bom LNT e está mais perto de formular um plano de T&D que traga benefícios para sua empresa! Se você quiser saber mais sobre o assunto, confira nosso e-book sobre como implantar práticas de treinamento e desenvolvimento!

E-book Como implantar práticas de treinamento e desenvolvimento na sua organização

Baixar material rico - Meio

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *