A busca por cursos online tem aumentado muito nos últimos meses. Como mostra o gráfico abaixo, extraído do Google Trends, o volume de pesquisas do termo “curso online” está em constante crescimento. Para acompanhar essa demanda, os profissionais que trabalham com cursos online precisam se reinventar a cada dia e encontrar maneiras de entregar o melhor conteúdo EAD possível.

tendencia-pesquisa-conteudo-ead

Porém, para produzir este tipo de conteúdo, é importante notar que há diferenças do conteúdo produzido para as aulas presenciais. Afinal, assim como há recursos online que não existem nas aulas presenciais, também há limitações que precisam ser contornadas para oferecer uma boa experiência aos estudantes.

Pensando nisso, reunimos neste post 6 dicas para te ajudar a produzir conteúdo EAD de qualidade, aproveitando os recursos digitais para agregar ainda mais valor para o seu curso online. Boa leitura!

6 dicas para produzir conteúdo EAD de qualidade

1. Entenda seu público alvo

Compreender o perfil do seu público alvo é um ponto muito importante, pois vai te ajudar a estabelecer qual será sua estratégia para construção e distribuição dos conteúdos. Isso vai te ajudar a fazer escolhas como utilizar ou não o recurso da gamificação, utilizar uma abordagem mais ou menos interativa, quais tipos de conteúdo produzir (videoaulas, textos, apostilas etc) e até mesmo em relação ao tempo duração do conteúdo.

Para entender mais sobre isso, recomendo que você assista a este vídeo em que falo sobre como manter o engajamento em videoaulas:

2. Organize o conteúdo em uma sequência lógica

Parece óbvio, mas não custa lembrar que a sequência entre os conteúdos faz toda a diferença na aprendizagem. Ao explicar um determinado tópico, é indicado que o professor comece contextualizando-o, e que vá se aprofundando aos poucos, para garantir que os estudantes não se percam ao longo do caminho.

3. Divida o assunto

Segundo estudos recentes, o novo aprendiz não assiste vídeos com duração maior de 4 minutos. Sendo assim, é de extrema relevância considerar a duração das aulas online e dividi-las em módulos menores. Dessa forma, mesmo que o aluno assista várias aulas de uma vez, o conteúdo não será maçante, pois estará bem dividido e organizado em uma sequência coerente. Se sentir necessidade de complementar o conhecimento, você pode oferecer matérias extras para apoiar no aprofundamento e entendimento do conteúdo.

Tomar esse cuidado é especialmente importante para o conteúdo EAD pois, normalmente, os alunos dessa modalidade costumam ter um tempo reduzido para assistir às aulas. Então, eles esperam receber um conteúdo prático, intuitivo e que vá direto ao ponto. Falo mais sobre isso neste vídeo:

4. Explore as ferramentas disponíveis

Um dos maiores benefícios da internet são os diversos formatos de material que ela permite para a criação do conteúdo EAD: além das tradicionais videoaulas gravadas, ainda é possível disponibilizar apresentações de slides narradas, podcasts, leitura de textos, conteúdos interativos, e-books e até mesmo transmissões ao vivo. Vamos falar sobre cada tipo de conteúdo e como você pode utilizá-los a seguir.

Videoaulas

As videoaulas gravadas são o formato mais comum de conteúdo EAD, e não é à toa que elas são tão utilizadas. Quando bem produzidas e editadas, as videoaulas prendem a atenção dos alunos e podem ser até mais efetivas que aulas presenciais, pois além de serem atrativas e terem conteúdo direcionado, oferecem aos alunos a possibilidade de pausar e voltar em algum ponto caso haja necessidade.

Leia também  Como prospectar alunos com uma plataforma EAD

Elas podem ser utilizadas nos mais diversos tipos de cursos, sejam eles mais teóricos ou mais práticos. O importante é atentar-se para alguns aspectos técnicos para garantir a qualidade da aula. Uma boa câmera, um microfone que capte o áudio de maneira nítida, um ambiente silencioso e visualmente agradável e um enquadramento correto têm o poder de transformar a sua videoaula em um conteúdo profissional! No kit sobre como fazer videoaulas incríveis, você encontra mais detalhes a respeito.

Como-fazer-videoaulas-incríveis-e-transpor-as-barreiras-do-isolamento-social

Aulas ao vivo

As aulas ao vivo são transmissões em que os alunos assistem aos professores em tempo real, podendo interagir de uma maneira mais direta, mandar perguntas e fazer contribuições.

É uma opção menos custosa, pois não precisa de pós-produção (cortes e edições), e entrega um conteúdo EAD de qualidade para os alunos – afinal, é diferente assistir uma aula gravada e uma aula ao vivo. Vale lembrar que, mesmo na opção ao vivo, pode ser uma boa alternativa gravar e disponibilizar esse conteúdo para que os alunos possam assistir novamente.

Este formato pode ser útil para revisar conteúdos antes de avaliações, que são momentos em que geralmente os estudantes apresentam mais dúvidas, ou em outras propostas de aula que exijam uma interação mais frequente para funcionar.

Fóruns

Muito comuns nos anos 2000, os fóruns são espaços virtuais em que os participantes podem debater sobre um tópico ou responder a uma pergunta aberta. Apesar de não serem muito utilizados, eles estão presentes nas maiorias das plataformas de cursos online e podem ser empregados para promover discussões e o compartilhamento de experiências, bem como para incentivar os estudantes a tirarem suas dúvidas.

Textos e e-books

As opções de leitura também são importantes para a formação do aluno. Por meio de textos e e-books é possível que ele se aprofunde no conteúdo e entenda conceitos mais complexos.

Aqui, é importante lembrar que os estudantes não costumam ter muito tempo para fazer as aulas online, então indica-se selecionar textos que não sejam muito longos, ou solicitar a leitura de poucas páginas de cada vez.

Podcasts

Os podcasts são uma tendência que tem crescido cada vez mais, principalmente por combinar com os hábitos e rotinas dos ouvintes: a maioria das pessoas que os escutam fazem isso quando estão no trânsito, na academia, realizando trabalhos domésticos, etc.

Comumente, estes programas em áudio trazem a participação de convidados e especialistas, mas você pode produzir os próprios podcasts sozinho, aproveitando o seu conhecimento no assunto a ser ensinado.

Outra ideia interessante para aproveitar o formato em áudio é disponibilizar a narração de artigos e textos — assim, os estudantes que não tiverem tempo para parar e lê-los poderão ter acesso ao conteúdo enquanto estiverem fazendo outras atividades.

screencast-conteudo-ead

Screencasts

Sabe quando você assiste um tutorial para entender como resolver um problema no seu computador e o vídeo transmite a tela do computador do apresentador? Isso é um screencast.

Esse tipo de conteúdo pode ser aproveitado em cursos online relacionados a softwares, como os que ensinam a usar ferramentas avançadas (Excel e BI, por exemplo), permitindo demonstrar como os sistemas funcionam de uma forma muito mais didática do que utilizando prints da tela.

Powerpoints narrados

Apresentações em PowerPoint são muito utilizadas tanto em aulas presenciais quanto virtuais para servir de apoio à fala de algum apresentador. Porém, uma forma diferente de utilizá-los é adicionando narrações à cada slide. Assim, o apresentador disponibiliza os slides com uma explicação oral, e o aluno vai passando pelas telas e escutando a explicação.

Leia também  Como vender cursos online com poucos recursos?

Este é um recurso interessante quando o conteúdo é mais complexo e precisa de recursos visuais para ajudar os alunos a entendê-lo.

Apresentamos várias possibilidades para você produzir um conteúdo EAD diversificado, mas isso não significa que você precise utilizá-las em todas as aulas. O importante é tentar aplicá-las aos poucos, adequando os conteúdos das aulas aos diferentes formatos e verificando, também, quais performam melhor. Leia nosso post sobre melhores formatos de conteúdo para cursos online e veja mais detalhes sobre isso.

5. Traga especialistas no assunto para falar com você

Uma maneira de enriquecer os conteúdos das suas aulas é trazendo especialistas para compartilharem suas experiências. Isso é especialmente interessante ao produzir conteúdo EAD pois esse é um recurso que fica muito mais acessível quando as aulas são online, já que as pessoas não precisam estar juntas fisicamente para interagir.

Assim, você pode trazer convidados, entrevistá-los por meio de videoconferência, gravá-la e disponibilizar o material na trilha de aprendizagem do curso.

teste

6. Diversifique as formas de avaliação

Além dos métodos de ensino, os métodos de avaliação também têm que ser repensados quando o ensino é a distância.

Diferente da sala de aula presencial, onde o professor pode observar de perto quando os alunos participam das aulas, no meio digital ele só consegue saber se os estudantes absorveram o conteúdo por meio de métodos mais formais, como questionários e trabalhos escritos, por exemplo. Abaixo, listamos algumas outras formas de avaliação possíveis:

Missões e desafios

Uma forma diferente de saber se os alunos aprenderam o conteúdo é propondo missões ou desafios ao longo do curso que dependam de algum conteúdo ensinado anteriormente.

Se o seu curso relacionado for à programação, por exemplo, você pode desafiar os alunos a desenvolverem um programa para solucionar uma determinada necessidade. Além de mostrar ao professor o quanto sabem, essa maneira de avaliar o aprendizado também permite que os alunos coloquem a mão na massa e vejam na prática se têm dúvidas para tirar.

Questionários automáticos

Mais comuns no ensino à distância, os questionários com correção automática são uma opção prática e interessante para avaliar a absorção dos conhecimentos por meio de questões de múltipla escolha.

Aqui, o importante é garantir que o nível das perguntas esteja alinhado com o que foi ensinado no curso – assim, é possível saber com mais precisão se o que você ensinou foi absorvido pelos estudantes.

Em algumas plataformas ead, é possível também configurar uma determinada quantidade de acertos (uma média) para que o aluno tenha acesso ao certificado de conclusão do curso de maneira automática. Isso facilita tanto a vida do professor, que não precisa corrigir testes e gerar certificados manualmente, quanto do aluno, que não precisa esperar para receber resultados e receber seu certificado.

Jogos interativos

Outra alternativa interessante que ajuda a engajar os alunos e a mensurar seus conhecimentos são os jogos em estilo quiz, como o Kahoot e o Plickers.  Com essas ferramentas, o professor cria salas, lança perguntas relacionadas ao conteúdo e os alunos podem responder em seus smartphones em tempo real, acumulando pontos e competindo com os outros estudantes pelo pódio. Como comentamos nesse outro post, a gamificação é uma importante estratégia para impulsionar o aprendizado.

Leia também  Educação a Distância no Brasil: perspectivas para o futuro

Assim, o professor consegue avaliar o desempenho da turma em geral, analisando as questões que receberam mais acertos e mais erros e, além de mensurar o desempenho dos alunos, ele terá um diagnóstico geral para saber se o seu método de ensino está sendo eficiente.

Neste vídeo, comento um pouco mais sobre a importância de avaliar estudantes no ead:

7. Tenha boas ferramentas de trabalho à disposição

Falando em ferramentas, vale lembrar que você precisa contar com alguns recursos para produzir conteúdo ead. Temos um post completo em que você encontra 10 ferramentas para produção de conteúdo, mas separamos algumas para comentar aqui:

 

Canva

canva

O Canva é uma ferramenta de design que oferece várias possibilidades para leigos na área. Com ele, você pode criar apresentações de slides para utilizar nas aulas, logotipos e banners para personalizar a aparência do seu curso online, infográficos, cartazes e uma infinidade de outros materiais educativos. Há versões pagas e gratuitas, mas a versão gratuita já é bem completa.

 

Lumen5

lumen5

Já imaginou se houvesse uma ferramenta que transformasse textos e artigos em vídeos automaticamente? Pois essa é função do Lumen5, um gerador e editor de vídeos.

Ele é capaz de ler e selecionar as partes importantes dos textos indicados pelo usuário e uni-las às imagens que estão no banco de imagens da própria ferramenta, transformando tudo em vídeos animados. É uma boa opção caso você não tenha muita experiência ou tempo para editar vídeos.

Você pode utilizar o Lumen5 na versão gratuita ou escolher investir nas versões pagas.

 

Typeform

typeform

O Typeform é uma ferramenta com opções gratuitas e pagas que permite a criação de questionários online, geralmente utilizadas em enquetes e pesquisas de opinião.

Com ela, você pode analisar os resultados das pesquisas em uma visão organizada gerada pela própria ferramenta, sem precisar exportar dados para o Excel ou manipulá-los manualmente.

8. Renove os conteúdos periodicamente

Nossa última dica garante que você mantenha a qualidade do seu conteúdo ead ao longo do tempo. Como o ambiente digital permite constante atualização, é indicado que você atualize os materiais do seu curso online periodicamente.

Uma forma de saber como melhorar é sempre ouvir o feedback dos alunos, tanto de forma direta (perguntando a eles) quanto de forma indireta (se você perceber que uma determinada aula tem um índice de aproveitamento baixo, por exemplo, pode ser que a qualidade do conteúdo não esteja tão boa).

Essas foram as nossas dicas para você produzir um conteúdo ead de qualidade para o seu curso online. Se estiver em busca de uma plataforma para hospedá-lo, não deixe de experimentar o Twygo, uma ferramenta que suporta diversos formatos de arquivos, emite certificados automáticos e conta com recursos de gamificação para engajar seus estudantes no processo de aprendizagem. Clique no banner e teste o Twygo gratuitamente!

Plataforma EAD para Cursos Online saiba mais v02

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *