Gamificação

  Atualizado em: 09 de setembro de 2020

Treinar e desenvolver os colaboradores de uma empesa é uma missão é um grande desafio. Seja na hora de integrar um novo colaborador ou atualizar os conhecimentos daqueles com mais tempo de casa, os treinamentos corporativos têm um papel fundamental no bom funcionamento da empresa. E entre as diversas técnicas de treinamento, a gamificação está cada vez mais em alta.

Acompanhe o texto e entenda melhor o que é essa técnica e como ela funciona dentro de uma Universidade Corporativa (UC).

O que é gamificação?

No mundo dos treinamentos corporativos, gamificação consiste em aplicar elementos de jogos para o desenvolvimento das pessoas, incluindo itens como desafios, rankings e fases para que o aprendizado ocorra de forma lúdica, interativa e mais divertida.

Todo mundo gosta de jogos, sejam eles de tabuleiro, cartas, computador ou consoles. Esses jogos compartilham características em comum: há regras a serem respeitadas e um sistema específico para que o jogo aconteça de forma interativa e justa. Hoje, principalmente por causa do boom dos jogos digitais, essas características estão saindo dos consoles, telas de computador, cartas de baralho e tabuleiros para ganhar o “mundo real”. A este fenômeno damos o nome de gamificação.

Ou seja, gamificação não significa apenas utilizar jogos prontos, mas também utilizar elementos de jogos em outros contextos, como colocar um ranking de progresso na universidade corporativa, por exemplo. Isso iria promover uma competição e criar desafios para as equipes.

A gamificação é muito utilizada para gerar engajamento e para incentivar as pessoas a alcançarem um determinado objetivo, afinal, jogos são divertidos e todo mundo quer ganhar, certo? Assim, esse modelo de treinamento evita cursos longos e entediantes e possibilita que o colaborador se entretenha enquanto aprende.

A proposta da gamificação vai ao encontro do conceito de serious games, que são jogos com objetivos além do entretenimento. Com eles, o colaborador pode desenvolver habilidades, comportamentos e competências, por meio de simulações de cenários reais, para garantir a aprendizagem por meio da vivência ou aplicação prática de algum conhecimento.

Muitos setores já descobriram esses e outros benefícios de utilizar a gamificação. As Universidades Corporativas veem na gamificação uma oportunidade de melhorar o desempenho de seus participantes. Entenda como:

Benefícios da gamificação nos treinamentos corporativos

Melhora o engajamento

Ninguém gosta de treinamentos longos, excessivamente conceituais, sem interações e sem momentos de “mão na massa”. É muito difícil prender a atenção dos colaboradores e obter engajamento em aulas longas, repetitivas e caóticas. É aí que entra o diferencial da gamificação: ela ajuda a manter engajamento nos treinamentos, pois os colaboradores terão a oportunidade de praticar os conceitos que estão sendo ensinados.

Leia também  O que é Gestão do Conhecimento e como implementar na sua empresa

Os elementos de jogos, como ranking, desafios, fases e prêmios ajudam a manter a motivação. Você sequer vai precisar pedir para que os colaboradores façam os treinamentos!

Incentiva a resolução de problemas

Em treinamentos comuns, o colaborador é colocado em uma posição passiva. Ele apenas recebe um conteúdo pronto e tenta absorvê-lo para, posteriormente, tentar colocá-lo em prática. Quando se utiliza gamificação, não é assim que acontece.

Com a ajuda de serious games, por exemplo, o colaborador experimenta situações semelhantes às que ele passaria na realidade do trabalho. Ou seja: os elementos de jogos incentivam a resolução de problemas, trabalho em equipe, capacidade de organização, estratégia etc.

Interatividade

Ao invés de apenas se sentar e assistir a uma videoaula, uma palestra, ou até ler um texto, como faria em um treinamento comum, o colaborador participa de um treinamento interativo que testa suas habilidades e o incentiva a dar o seu melhor. Essa interatividade ajuda a desenvolver o colaborador conforme suas necessidades e adaptar o treinamento ao contexto da equipe de uma forma mais leve e muito mais dinâmica. Com certeza o nível de interesse dos colaboradores vai alcançar outro patamar.

Gamificação dentro de uma Universidade Corporativa

A gamificação em uma UC pode acontecer através dos cursos oferecidos aos colaboradores. Eles podem ser estruturados para funcionarem como um jogo. Para isso você pode utilizar elementos como:

Objetivos ou missões

Todo jogo tem um objetivo ou uma missão que precisa ser alcançada, certo? Seja capturar um vilão, achar um tesouro ou salvar alguém em perigo. O importante é que o jogo só funciona se o jogador tiver um direcionamento.

Sendo assim, o mesmo deve acontecer ao aplicar a gamificação na sua empresa. Estabeleça um objetivo claro para que seus colaboradores tenham para onde ir. Esse objetivo não precisa necessariamente ser um número, também pode ser um aprendizado conquistado ou uma mudança que precisa acontecer.

Pontuação

O ganhador de um jogo pode ser definido pela quantidade de pontos que ele alcançou. Na universidade corporativa, esse sistema de pontuação pode ser criado a partir das atividades que você vai propor ao longo do processo de aprendizagem do seu colaborador. Por exemplo: se o seu funcionário conseguiu cumprir uma determinada tarefa, então ele acumula uma quantidade de pontos e, para tornar ainda mais divertido você pode dar medalhas (badges) de evolução do colaborador, conforme ele avança nas fases.

Ranking

Esse sistema de pontuação pode gerar um ranking com os melhores desempenhos de colaboradores que participam do seu sistema de gamificação. Esse tipo de competição é saudável e faz com que o seu colaborador queira se empenhar mais ainda na aprendizagem para alcançar o primeiro lugar.

Leia também  Exemplos de Universidades Corporativas de Sucesso

Porém, tome cuidado: não é prudente fazer esse ranking com todos os participantes. Procure fazer apenas com os melhores colocados. Assim, você evita constrangimento e exposição daqueles que não tiverem um desempenho tão bom, pois isso pode gerar desconforto e desmotivação.

Trabalho em equipe

Nem tudo é vitória individual! Você pode aplicar todas as técnicas acima dividindo seus colaboradores em equipes. Há jogos que estimulam o trabalho em equipe. Esse pode ser um benefício bem interessante para os seus colaboradores. Eles aprenderão a ajudar um ao outro para atingirem juntos um objetivo final.

Desbloquear conquistas

Crie um sistema de desbloqueio de conquistas. Esse sistema funciona basicamente com recompensas que o seu colaborador pode ganhar ao desenvolver uma determinada atividade na UC, dessa forma ele se sentirá motivado a continuar se aprofundando na missão.

Esse universo de gamificação pode ser realmente uma grande oportunidade para formar colaboradores de uma maneira bem descontraída. No entanto, na hora de aplicar essa técnica, preste atenção: deixe as regras claras o tempo todo. Como te contamos anteriormente, um sistema de gamificação gera muito engajamento e competição, por isso, regras confusas podem criar conflitos.

Agora que você já sabe quais são as possibilidades de gamificação em uma universidade corporativa, vamos colocar isso em prática? Confira o passo a passo:

Como colocar a gamificação em prática na minha empresa?

gamificacao-como-aplicar

1. Mapeie as necessidades para criar um plano

Antes de iniciar qualquer tipo de programa de treinamento, é necessário mapear as necessidades da empresa. Você precisa saber qual é o objetivo para gamificar os treinamentos do jeito certo.

Por exemplo: se objetivo é incentivar a criatividade, o ideal são desafios que exijam ideias criativas. Agora, se a ideia é incentivar o trabalho em equipe, o ideal é separar os colaboradores em times e estruturar o treinamento para que seus colaboradores trabalhem juntos.

É a partir da identificação dessas necessidades que você vai planejar os treinamentos.

2. Prepare as ferramentas

Depois de mapear as necessidades para ter em mente aquilo que precisa ser desenvolvido, você pode começar a pensar em como fazer isso. É aqui que entram as ferramentas e modelos de jogos.

Você pode utilizar elementos de jogos na universidade corporativa (como criar um ranking) ou utilizar dinâmicas práticas que possibilitem aos colaboradores fazerem aplicação dos seus aprendizados. Você também pode utilizar jogos educativos. Podem ser jogos de tabuleiro, vídeo games, jogos de cartas ou qualquer outro modelo que se aplique ao seu contexto. Há empresas que utilizam até jogos em realidade virtual! Por que não?

Leia também  O que é treinamento e desenvolvimento (T&D)? Aprenda como capacitar colaboradores de uma vez por todas!

Essa etapa pode exigir a aquisição de alguns jogos ou de uma plataforma específica para gamificação. Há plataformas de treinamento muito boas no mercado que possuem suporte à gamificação e ainda oferecem uma série de outros benefícios, como geração de indicadores e relatórios de desempenho.

Como-mensurar-resultados-de-treinamentos-corporativos

3. Coloque em prática e avalie

Agora, é hora de colocar o planejado em prática. O ideal é que você comece com um piloto, aplicado em uma equipe pequena. Isso ajuda a avaliar os erros e acertos para que você possa ampliar a gamificação para os treinamentos de toda a empresa.

É muito importante avaliar constantemente os resultados e qualidade do programa de treinamento. Isso pode ser feito por meio da coleta de feedbacks, avaliações de conhecimento ou mesmo questionando os gestores, para saber se houve melhora no desempenho das equipes treinadas.

O importante é que você mantenha uma política de melhoria contínua, sempre amarrando as pontas soltas e garantindo um treinamento eficiente.

4. Utilize indicadores

Qualquer ação realizada na sua empresa precisa ter sua eficiência mensurada por meio de indicadores. Em treinamentos corporativos, não é diferente: indicadores de treinamento são cruciais para a manutenção da qualidade dos programas de desenvolvimento, pois eles mostram quando os resultados estão ou não dentro do esperado.

Por isso, depois de colocar a gamificação em prática, não deixe de acompanhar métricas como:

  • Taxa de adesão;
  • Taxa de abandono;
  • Média de avaliações de aprendizado;
  • ROI do treinamento;
  • Entre outros.

Temos um infográfico inteiro apenas sobre indicadores de treinamento. Não deixe de conferir para saber mais sobre essas e outras métricas indispensáveis!

CTA-indicadores-de-treinamento

Para te ajudar a deixar esse jogo limpo é importante contar com alguma ferramenta para deixar essas regras visíveis a todos. Uma plataforma EAD, por exemplo, pode ser o caminho ideal para começar a implantar essa técnica. Nela, você concentra todas as atividades dos seus jogadores online e em um lugar só!

Acreditamos que a Universidade Corporativa é a chave para o desenvolvimento de colaboradores nas organizações. Não deixe aprender mais sobre o tema com o nosso Guia Completo sobre Universidade Corporativa e desenvolva todo o potencial de seus colaboradores!

universidade corporativa ebook

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *