Treinamentos exigidos pelas normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho: descubra quais são e como aplicar

Receba nossas novidades

Ao enviar você está aceitando os termos da nossa política de privacidade

Treinamentos obrigatório

Os treinamentos exigidos pelas normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho são capacitações para evitar riscos e acidentes no ambiente laboral. Através desses treinamentos, os profissionais se tornam mais preparados para lidar com tarefas perigosas e a empresa fica em conformidade com a lei.

Para você ficar por dentro dos treinamentos exigidos pelas normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho, preparamos um texto completo:

Você pode pular para a parte que mais lhe interessar ou ler o texto na íntegra. Boa leitura!

O que são os treinamentos exigidos pelas normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho?

As Normas Regulamentadoras (NR’s)  são orientações do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) sobre quais procedimentos as empresas devem tomar para garantir saúde e segurança no trabalho.

Os treinamentos obrigatórios são exemplos dessas medidas de segurança e são essenciais para funções que envolvem periculosidade.

Eles podem ser realizados através de workshops, dinâmicas, gamificação, plataformas LMS e muitos outros, desde que estejam de acordo com a NR1 (que veremos mais à frente).

Existem algumas categorias de treinamentos obrigatórios:

Para entender no que consistem esses treinamentos, precisamos saber quais são as normas regulamentadoras vigentes. Acompanhe a seguir. 

Quais são as normas regulamentadoras?

Atualmente, existem 37 normas regulamentadoras previstas pelo Ministério do Trabalho, sendo que 14 delas exigem treinamentos

Clique aqui para ampliar:

Todas as normas regulamentadoras

Apesar de a maioria dessas normas se aplicar a áreas específicas, 3 delas são gerais e obrigatórias para qualquer empresa:

NR1 – Disposições gerais:

Essa norma define a empresa como responsável por exigir o cumprimento das regras pelos colaboradores. A corporação deve:

• Informar o profissional sobre os riscos aos quais ele está exposto;
• Realizar treinamentos sobre os métodos de segurança que devem ser seguidos;
• Emitir certificados válidos dos treinamentos.

Ainda, a NR1 regulariza 3 tipos de treinamentos obrigatórios:

Presencial: a empresa disponibiliza local e material para os treinamentos, dentro do horário de trabalho.
Semipresencial: alternância entre aulas presenciais e remotas;
EAD: os treinamentos ocorrem remotamente, através de plataformas e sistemas online.

Esse último é considerado o modelo mais econômico e eficiente, pois a empresa não gasta com manutenção do espaço físico e tem um controle maior do progresso dos colaboradores.
Se você quiser mais sobre treinamentos EAD e aplicá-los na sua empresa, confira nosso e-book completo abaixo!

5 passos para transformar treinamentos presenciais em EAD

NR5 – CIPA

Essa norma prevê que cada empresa crie sua própria CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes).

Os membros da CIPA devem receber um treinamento com conteúdo programático específico e atuar na prevenção de doenças e acidentes do ambiente de trabalho.

NR7 – PCMSO

A sétima norma se refere ao Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO).
Através dele, fica estabelecida a obrigatoriedade das empresas de fazerem exame admissional, periódico e demissional com os colaboradores.

Agora que você conhece as 3 normas gerais, te deixaremos por dentro dos outros treinamentos exigidos pelo Ministério do Trabalho.

Treinamentos obrigatórios específicos

Existem 11 normas regulamentadoras que exigem treinamentos específicos de suas áreas:

Para saber mais detalhes sobre as normas e seus treinamentos, confira nosso guia completo: Normas Regulamentadoras: GUIA para entender todas elas | Twygo (twygoead.com)

Importância dos treinamentos exigidos pelas normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho

A aplicação dos treinamentos obrigatórios oferece vantagens para o colaborador e para a empresa:

Evitam processos e multas

A falta dos treinamentos obrigatórios gera processos trabalhistas para a empresa, afinal, essas capacitações são exigidas pela lei.

Por isso, é muito importante realizar os treinamentos com eficiência e comprovar sua aplicação, através de certificados e registros.

Reduzem ou eliminam acidentes

Os treinamentos obrigatórios preparam os colaboradores para calcular riscos e prevenir danos dentro de suas funções.

Assim, a possibilidade de acontecerem acidentes se torna muito menor.

Diminuem custos

A empresa poupa recursos ao aplicar os treinamentos, pois não precisará gastar com reparos e indenizações decorrentes de acidentes trabalhistas.

Melhoram a qualidade do trabalho

Por tomarem medidas de segurança orientadas, os colaboradores se sentem mais seguros para realizarem tarefas perigosas.

Dessa forma, entregam um serviço bem-feito e podem ter sua produtividade aumentada.

Apesar de serem obrigatórios, esses treinamentos não devem ser vistos como formalidades a serem cumpridas.

Para que sejam ainda mais eficientes, é preciso que sejam aplicados de forma interessante aos colaboradores, como veremos a seguir.

Como inovar na aplicação dos treinamentos obrigatórios?

Através de técnicas de aprendizagem e da tecnologia, é possível engajar as equipes nos treinamentos obrigatórios e obter bons resultados. Alguns dos métodos mais utilizados atualmente são:

Gamificação

Consiste no uso de técnicas de jogos para motivar os colaboradores a participarem dos treinamentos.

Por exemplo, um sistema de pontos é uma forma de gamificação que gera uma competição saudável entre os colaboradores.

Para aplicar esse método, a empresa oferece algum benefício ou bônus para o colaborador que atingir a maior pontuação no treinamento e, dessa forma, motivará os profissionais na aprendizagem

Microlearning

É difícil manter colaboradores atentos em aulas que duram horas, pois o tempo de atenção das pessoas tem sido cada vez mais curto nos dias atuais.

Por isso, muitas empresas têm dividido os conteúdos dos treinamentos corporativos em doses menores, como vídeos de até 3 minutos.

Dessa forma, a aprendizagem não se torna cansativa e a absorção do conteúdo é facilitada.

Realidade virtual

Embora ainda seja pouco acessível, a realidade virtual está crescendo como forma de aplicação de treinamentos.

Através dela, é possível simular situações de risco para treinamentos relacionados à periculosidade, sem expor o colaborador a um perigo real.

Plataformas LMS

Fazer treinamentos obrigatórios EAD é uma forma de economizar recursos e otimizar o processo de capacitação.

Com as plataformas LMS, os colaboradores têm autonomia para estudarem no seu ritmo e se sentem no controle do processo, o que os deixa mais motivados.

Além disso, a empresa tem mais facilidade em comprovar a aplicação dos treinamentos, pois essas plataformas emitem certificados.

Bônus: Utilize o Twygo nos treinamentos obrigatórios da sua empresa

Se você ficou interessado em implantar uma plataforma LMS para inovar seus treinamentos, temos uma dica de ouro!

Além da emissão de certificados personalizados, o Twygo oferece:

  • Dashboard de indicadores para o total controle do treinamento;
  • Upload de conteúdos em diversos formatos;
  • Gamificação;
  • Customização do ambiente de treinamento com a logo e cores da sua empresa;
  • Responsividade para computador e smartphone.

Para você conhecer melhor a plataforma, preparamos uma demonstração gratuita. Clique no banner abaixo e confira agora mesmo!

Demonstração gravada CTA Twygo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários
Show Buttons
Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Linkedin
Contact us
Hide Buttons