Diferente do que muita gente acredita, o pensamento de uma empresa de resultado não está simplesmente no cliente. Assim como um time de futebol não pensa apenas nos torcedores, mas principalmente em qualificar os jogadores, uma empresa também deve pensar em qualificação e treinamento técnico para que seus parceiros e colaboradores alcancem níveis ainda maiores de competência profissional. Porém, pensar não é o suficiente. É preciso aplicar!

Chegou a hora de treinar sua equipe com sucesso e poder visualizar os resultados que vão chegar. Confira para saber como:

O que é treinamento técnico? E por que aplicá-lo?

O treinamento técnico é um tipo de treinamento focado em desenvolver as competências técnicas do colaborador, para que atividades específicas sejam executadas com mais qualidade e eficiência. Como por exemplo: aprender a manusear um software.

Ou seja, são conhecimentos específicos que facilitam a vida do profissional na hora de executar uma atividade.

Além de outros treinamentos –  como os de integração, os motivacionais e os comportamentais – a oferta de treinamento técnico é imprescindível para que colaboradores ampliem a capacidade de desenvolvimento de suas funções.

Treinar o colaborador para que execute com maestria sua atividade é uma prática vista com medo por gestores antiquados, que têm medo de treinar seus colaboradores e vê-los indo embora com o conhecimento recebido. Para evitar esse pensamento, é importante lembrar de uma frase que se tornou lema para grandes gestores: “Pior do que treinar um funcionário e ver ele partir, é não treinar e vê-lo ficar“.

É importante entender que um treinamento técnico bem desenvolvido não é feito a partir de alguma ideia do que pode ser ensinado, mas sim de um levantamento das atividades que a equipe precisa de desenvolvimento para melhorar. Justamente por promover a melhoria na execução de atividades e tarefas dentro da organização, existem várias vantagens de adotar o treinamento técnico.

4 vantagens do treinamento técnico

Todo colaborador é contratado considerando uma linha de corte de conhecimento necessário. Para algumas funções é exigido um conhecimento maior, para outras um conhecimento mínimo. Mas a verdade é que todo funcionário vem com pré-requisitos da vaga que ocupa (seja um curso superior, a experiência comprovada, cursos profissionalizantes etc.). Independente disso, o treinamento técnico tem vantagens que podem oferecer ainda mais solidez aos seus colaboradores.

Por isso, veremos agora 4 vantagens garantidas para equipes em que o gestor acredita no poder do treinamento técnico!

Leia também  Processo de treinamento e desenvolvimento: 4 passos para estruturar o seu

1. Vantagem competitiva

Imagine que você tivesse um procedimento cirúrgico para enfrentar e todos os médicos fossem desconhecidos para você, atendessem no mesmo local, cobrando o mesmo valor, nos mesmos horários e com as mesmas condições de pagamento. Qual médico você escolheria para seu atendimento? A resposta lógica é que você escolheria o mais capacitado.

Quando sua equipe começa a atestar o nível de capacitação que tem e dar resultados acima da média, você naturalmente começa a superar a sua concorrência através do melhor dos diferenciais: a qualidade. É possível vencer a concorrência pelo preço, pela flexibilidade, pelo ambiente ou pelo atendimento. Mas, no fim das contas, é a competência técnica que muitas vezes faz seu cliente tomar a decisão entre você e seu concorrente.

Oferecer treinamento técnico a seus colaboradores traz o benefício da segurança: você passa a manter seus clientes e atrair novos não porque seu concorrente é ruim, mas porque você é melhor.

E-book gestão por competências

2. Redução de custos de produtividade e efetivo

Quando o colaborador sabe exatamente como desempenhar da melhor maneira possível alguma atividade, suas ações se tornam mais acertadas. O colaborador que sabe fazer suas atividades rapidamente, sem precisar agir com pressa, mas dominando as técnicas envolvidas, provavelmente conseguirá encontrar o máximo de resultado com o mínimo de esforço. E isso significa redução de custos, de tempo, e de necessidade de retrabalho. Em outras palavras, significa redução de erros e capacidade maior de acerto.

Um treinamento técnico bem feito faz com que um colaborador que antes conseguia executar duas ou três tarefas agora consiga executar cinco – não porque foi sobrecarregado, mas porque foi tecnicamente preparado para executar as atividades com excelência. Assim, muitas vezes o gestor percebe que uma nova contratação não é mais necessária – porque sua equipe conseguiu assumir com qualidade as atividades propostas.

3. Diminuição de rotatividade e aumento de perspectiva

Quem já foi num restaurante por anos a fio e foi atendido pela mesma equipe de garçons sabe como a continuidade do grupo de colaboradores dá credibilidade a uma empresa.

O colaborador que é treinado, preparado e constantemente incentivado a desenvolver suas habilidades técnicas tende a permanecer na empresa, invés de deixar por conta dos conhecimentos recebidos. Isso porque o colaborador desenvolve elos emocionais com a empresa de qualquer maneira – sejam elos bons ou ruins. Se o colaborador sente que aprende e se torna maior, a tendência é que ele fique. E o melhor: fique com mais qualidade, baixando a rotatividade da empresa e colaborando para o crescimento de todos.

Leia também  Qual a relação entre absenteísmo e rotatividade de pessoas?

Aumentar a perspectiva do funcionário sobre alcançar níveis maiores na empresa é um passo certo em direção à produtividade e à motivação do colaborador. Muitas vezes é por insegurança nas atividades práticas que o colaborador não enxerga perspectiva na empresa e começa a trabalhar desanimado. O colaborador que é treinado, naturalmente começa a trabalhar mais e melhor. É benefício para ambos os lados.

4. Employer branding em alta e confiança no plano de carreira

Uma grande dificuldade para muitas empresas é a sucessão de cargos de liderança, para que os novos líderes estejam preparados tecnicamente para a realidade da corporação. E uma forma direta e clara de solucionar esse tipo de problema é fazendo com que cada colaborador comece a adquirir aprendizado técnico para dar um passo a mais na empresa na hora certa.

Empresas que têm políticas bem claras de desenvolvimento de funcionários e de plano para suas carreiras passam a ter suas vagas desejadas no mercado – afinal, todo mundo quer trabalhar em uma empresa em que realmente tenha a oportunidade de crescer e vivenciar um plano de carreira de sucesso. Essa relação de aprendizado contínuo e valorização do colaborador eleva, naturalmente, o employer branding da empresa, aumentando a reputação da marca no mercado e trazendo os benefícios de ser uma marca respeitada e desejada – por colaboradores e, consequentemente, por clientes.

Treinamento técnico

4 passos para aplicar um treinamento técnico

Agora que você entendeu o que é o treinamento técnico e algumas de suas vantagens, pode estar se perguntando: “Legal! Mas como posso aplicar isso na minha empresa? Como posso oferecer treinamento técnico para meus colaboradores?”. Há várias formas de treinar a parte técnica e operacional de sua equipe, mas para resumir isso em um passo a passo simples, deixamos 4 etapas indispensáveis para você planejar um treinamento técnico com seus colaboradores. Veja:

1. Ouça os colaboradores e analise suas demandas

Há dois pontos que não podem jamais ser esquecidos e que precisam ser equilibrados: o treinamento técnico precisa atender às demandas do empregador e ao mesmo tempo ir de encontro ao interesse do colaborador. Para conseguir conciliar essas duas coisas, o primeiro passo é ouvir os membros da sua equipe para perceber quais suas dores e o que acham que precisam desenvolver mais tecnicamente. Atrelado a isso, é fundamental analisar as demandas da empresa e ver como todos os interessem podem ser encaixados.

Leia também  O que é e como montar um Treinamento Motivacional?

2. Faça um planejamento de aprendizado corporativo

Não basta sair matriculando seus colaboradores no primeiro curso que você achar na internet. Também não adianta aplicar treinamentos técnicos apenas quando a área já estiver apresentando problemas. A melhor prática que um gestor pode ter é a de planejar quando, com quais objetivos e quais conteúdos serão oferecidos nesse treinamento. A partir deste planejamento os gestores envolvidos podem buscar as melhores formas de oferecer o treinamento (seja em parceria, de forma interna, online etc.).

O papel do EAD na indústria 4.0

3. Veja especificidades e forme futuros treinadores

Uma empresa que treina suas equipes visa a permanência de seus colaboradores pelo maior tempo possível. Dessa forma, dar foco a questões específicas que alterem significativamente a capacidade de agir em determinadas atividades é uma forma de gerar melhoria prática na execução das atividades. Além disso, à medida que os colaboradores vão sendo treinados e dominando os conteúdos, sua empresa passa a ter futuros treinadores nas mesmas áreas, para os próximos colaboradores a serem treinados, estimulando a gestão do conhecimento.

4. Pesquise os melhores métodos para o treinamento técnico

Seguindo os três primeiros passos, você terá noção sobre o que seus colaboradores precisam e querem aprender, de qual planejamento de ensino sua empresa vai seguir e quais as especificidades a serem abordadas nos treinamentos. A partir daí, é papel do gestor descobrir as melhores maneiras de realizar os treinamentos. Além dos tradicionais treinamentos in company (em que um instrutor vai até a empresa) é possível contratar treinamentos a distância, que podem otimizar tempo, investimento e aumentar a produtividade. É muito importante considerar todas as opções antes de fazer a sua escolha!

Se você quiser saber mais sobre como elaborar treinamento e desenvolvimento, confira nosso e-book sobre como implantar práticas de treinamento e desenvolvimento na sua empresa. Basta preencher o formulário abaixo:

E-book Como implantar práticas de treinamento e desenvolvimento na sua organização

Baixar material rico - Meio

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *