Rotatividade de pessoal: o que é, como calcular e por que evitá-la!

Receba nossas novidades
Newsletter
Rotatividade de pessoal

Você conhece a expressão “muitas vezes o profissional se demite do chefe, e não da organização”? Pois é, a má liderança é um dos fatores que fomentam a rotatividade de pessoal (turnover) de uma empresa.

Seja por demissões voluntárias ou desligamentos, ter uma empresa com alta rotatividade de colaboradores mostra que a organização já não é mais um local desejado para trabalhar ou que há uma falha no processo de recrutamento e seleção.

Em ambos os casos, a alta rotatividade pode prejudicar a imagem da organização e criar um ambiente de trabalho improdutivo. Nesse texto, vamos te explicar como reduzir o turnover e reter talentos em sua empresa.

Vamos lá?

O que é rotatividade de pessoal?

A rotatividade de pessoal refere-se à quantidade de colaboradores desligados de uma empresa em comparação à quantidade de admissões em determinado período de tempo.

Do mesmo modo, o turnover é o indicador utilizado para medir a relação dos desligamentos e admissões, entregando à equipe do RH um índice de rotatividade, o que possibilita mensurar como isso afeta o ambiente organizacional.

Na verdade, a rotatividade de pessoal é, em certa medida, algo comum nas organizações. Mas quando ela passa a causar muitos impactos na operação, isso desperta uma preocupação à área de gestão de pessoas.

Por isso, é importante mapear quais são os tipos de rotatividade de pessoal da sua empresa e as causas que levam a essa ação.

Tipos de rotatividade de pessoal

Embora haja uma diferença, em ambas há uma frustração e sentimento de quebra de expectativas, tanto do colaborador quanto da empresa, pois percebe-se que os objetivos e metas não estão alinhados.

Quais são as causas da rotatividade de pessoal?

As causas de rotatividade pessoal podem variar de acordo com o modelo do seu negócio. Mas, há alguns fatores comuns entre as organizações:

  • Colaborador sem fit cultural com a empresa;
  • Baixa expectativa de crescimento;
  • Líderes opressores;
  • Ambiente de trabalho hostil;
  • Pouca ou nenhuma autonomia;
  • Remuneração ruim;
  • Jornada de trabalho engessada;
  • E entre outros.

Quais impactos a rotatividade de pessoal gera nas empresas?

Por mais inofensiva que possa parecer, a alta rotatividade de pessoal causa grandes impactos negativos na organização. Veja:

Piora do clima organizacional

Em uma organização onde há alta rotatividade de pessoal, a tendência é que o clima organizacional piore.

Além de ser difícil preservar uma cultura com frequentes entradas e saídas de pessoas, os colaboradores podem ficar aflitos e até mesmo pensar: “será que sou o próximo?” e definitivamente isso não trará paz durante o trabalho.

Dificuldade de reposição de pessoal e queda da qualidade do serviço

Com a alta rotatividade, fica difícil repor um colaborador com rapidez, não é mesmo? É preciso desenvolver um novo processo de recrutamento e encontrar talentos compatíveis com aquela função, e isso demanda tempo e recursos.

Além disso, a ausência de um colaborador gera impactos significativos na operação em curso, pois a perda de pessoas pode ocasionar um déficit na qualidade do produto e/ou serviço a ser entregue ao cliente.

Insatisfação dos clientes e colaboradores

A qualidade da operação impacta na entrega para o cliente. Por isso, se temos uma baixa da qualidade, isso irá gerar efeitos negativos em um dos pontos mais importantes de uma empresa: a satisfação do cliente.

A insatisfação gera reclamações e, na pior das hipóteses, rompimento de contrato ou parcerias. O mesmo vale para os colaboradores, que descontentes com o clima organizacional, passam a trabalhar desmotivados.

Como reduzir rotatividade de pessoal?

Mas, se a rotatividade de pessoal gera tantos impactos nas empresas, como reduzi-la? Para te ajudar, separamos 4 dicas de como reduzir a rotatividade na sua organização. Confira:

1. Melhore o recrutamento e seleção

O processo de recrutamento e seleção deve procurar encontrar talentos que estejam em harmonia com os valores da organização. Não adianta selecionar o melhor candidato se ele não possui nenhum aspecto da cultura ou conduta da empresa.

É preciso recrutar pessoas que tenham o fit com o seu negócio. Para isso, você pode desenvolver um recrutamento por competências.

O recrutamento por competências elimina as subjetividades da contratação e auxilia o gestor de pessoas a avaliar se o candidato possui as competências técnicas e comportamentais necessárias para o cargo pretendido.

Por fim, realize um bom processo de onboarding com o novo colaborador. Isso fará com que ele se sinta motivado e acolhido pela empresa.

2. Fortaleça a cultura organizacional

A cultura organizacional faz parte da identidade da empresa. Se ela está fragilizada, a tendência é que os colaboradores não se adequem e desenvolvam um comportamento organizacional diferente o esperado pela organização.

Por isso, enquanto RH e gestor de pessoas, é preciso garantir que a cultura crie um clima organizacional positivo que reflita os valores presentes naquela empresa. Além disso, criar um ambiente saudável e seguro aos seus colaboradores faz com que eles se tornem mais empenhados em realizar as atividades.

Lembre-se: um colaborador passa mais tempo no trabalho do que em sua casa. Se aquele ambiente é desagradável a ele, a tendência é sair ou se tornar ríspido.

3. Realize gestão por competências

A gestão por competências é uma área da gestão de pessoas que tem por objetivo desenvolver as habilidades, conhecimentos e atitudes dos colaboradores da empresa.

Procura-se desenvolver as competências técnicas e comportamentais necessárias para os colaboradores realizarem o trabalho com alto desempenho e atingir os objetivos estratégicos da organização.

Para isso, são disponibilizados treinamentos e capacitações, o que torna o ambiente mais colaborativo e reduz os índices de turnover, pois os colaboradores estão engajados e motivados a alcançar os resultados.

Leia mais sobre gestão de competências em:

Gestão por competências

4. Crie um ambiente de aprendizagem corporativo

Com a alta rotatividade de pessoas, pode ocorrer dos gestores se tornarem “professores” dos novos colaboradores que ingressam na empresa. Isso acontece quando as atividades e funções não estão documentadas, sendo preciso reestruturá-las a cada entrada e saída de um colaborador.

Para evitar essa situação, é preciso registrar todos os processos de trabalho da sua organização, sejam eles documentos, treinamentos e até mesmo alinhamentos pontuais com o time.

Com essas informações, é possível criar um ambiente de aprendizado corporativo, onde os novos colaboradores encontrarão todo o material necessário para executar o serviço. Você pode optar por salvar esses dados em nuvem ou aderir a uma universidade corporativa.

Assim, independentemente do número de entradas e saídas de colaboradores, será possível dar continuidade nos processos em curso, sem causar alterações muito significativas na operação.

Para saber mais sobre educação e universidade corporativa, leia: Educação corporativa: o que é e por que ela faz tanto sucesso (+dicas)

5. Gerencie o índice de rotatividade

Nós já falamos por aqui o quanto os indicadores são fundamentais para mensurar os resultados dos processos de uma organização. Com a rotatividade de pessoal, isso não é diferente!

Calcular o turnover ajuda a entender qual a porcentagem de demissões e desligamentos da sua organização, facilitando a tomada de decisões para ações que resolvam o problema.

O cálculo do turnover é simples, e envolve as operações abaixo. Para análise admissional, utiliza-se a equação:

Cálculo de turnover admissional

E para desligamentos passivos e ativos:

Cálculo de turnover demissional

Ao obter os resultados, você pode dividi-lo por 100%, para obter a porcentagem dos resultados.

Com os resultados das equações acima, você pode calcular o índice de turnover:

Índice de turnover

Com resultado do índice de turnover, você terá a porcentagem exata da sua organização, o que facilita a tomada de decisões.

Mas, embora se trate de um cálculo simples, nós sabemos que a agitação do dia a dia as vezes nos impede de gastar muito tempo em algumas tarefas. Por isso, desenvolvemos para você uma Calculadora de rotatividade de colaboradores. Com ela, você irá conseguir calcular o índice de rotatividade de forma fácil e rápida.

Calculadora de Turnover cta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentários
Show Buttons
Hide Buttons