O que é SCORM e como ele funciona

Receba nossas novidades
Newsletter
O que é SCORM

O universo do ensino EAD é repleto de funcionalidades e termos que podem ser confusos para algumas pessoas. Na hora de escolher uma plataforma LMS, palavras como SCORM surgem e deixam algumas dúvidas. Bem, estamos aqui para explicar direitinho o que é SCORM e qual é a sua importância e utilidade.

Antes de prosseguir, se você ainda tem alguma dúvida sobre o que é uma Plataforma LMS, confira nosso post sobre o que é e como utilizar uma Plataforma LMS.

Acompanhe o nosso texto para esclarecer tudo sobre SCORM!

O que é SCORM?

Antes de entender SCORM, precisamos antes do conceito de plataforma LMS. Uma plataforma LMS é um software voltado para criar, organizar e gerenciar cursos e treinamentos online.

É uma sigla em inglês para Learning Management System, que significa Sistema de Gestão de Aprendizagem, e serve para realizar aprendizagem a distância.

Nesses sistemas, o aluno tem diversas aulas e conteúdos disponíveis, bem como avaliações de aprendizado e outras informações. Acontece que se um aluno quiser trocar de plataforma, mas continuar consumindo o mesmo conteúdo, pode fazer isso sem problemas utilizando o SCORM. Mas por quê?

Porque o SCORM é um conjunto de especificações técnicas que visam garantir um padrão na construção de plataformas LMS.

Trata-se de um padrão de comunicação informacional que possibilita que diferentes plataformas LMS possam trocar dados de forma compatível. Basicamente, ele permite que cursos e alunos sejam transferidos de uma plataforma para outra sem complicações.

O que é SCORM

SCORM é a sigla para Shareable Content Object Reference Model, que significa Modelo de Referência de Objeto de Conteúdo Compartilhável.

Há softwares que fazem esse trabalho de criar e converter arquivos neste formato, assim como plataformas LMS que permitem exportar e importar cursos nesse formato.

Agora que você já sabe o que é SCORM, deve estar se perguntando como ele surgiu. Acompanhe o próximo tópico para entender!

Como surgiu o SCORM?

O SCORM foi desenvolvido em 1999 pela ADL (Advanced Distributed Learning) a pedido do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, que queria um padrão para compartilhamento de conteúdo oficial pela internet. O objetivo era criar cursos preparatórios para o exército americano e aplicá-los digitalmente.

Nessa época, a migração de conteúdo de uma plataforma para outra ainda era muito difícil. A solução foi criar um padrão técnico a ser seguido na hora de criar plataformas LMS, para que pudesse haver uma comunicação entre elas. Esse padrão é o SCORM.

Sua primeira versão foi lançada em 2000 (SCORM 1.0). Desde então, quatro versões diferentes já foram disponibilizadas. Hoje em dia a mais usada e suportada nas plataformas LMS é a versão 2004.

Há muitos mitos e dúvidas envolvendo o que é SCORM, por isso é comum que as pessoas tenham questionamentos sobre ele. Vamos esclarecer todos eles nesse post.

Como o SCORM funciona na prática?

scorm-como-funciona

Imagine que você oferece um curso de Gestão Financeira em uma plataforma LMS, mas você não está satisfeito com os serviços e decide migrar para outro sistema. É aí que o SCORM entra em ação: você pode utilizá-lo para transferir seu curso de uma plataforma para outra, sem correr o risco de perder nenhuma informação.

O padrão SCORM age transferindo diversas informações, como: resultados de avaliações, dados de alunos e frequência. Assim, os seus alunos não são prejudicados com a mudança de plataforma.

Entretanto, para que isso seja possível, é necessário que ambas as plataformas possuam suporte ao SCORM. A primeira precisa ser capaz de exportar os cursos nesse formato, e a outra deve ser capaz de carregar os cursos exportados para dentro de seu sistema.

Logo, para que você possa utilizar o SCORM, ambas as plataformas LMS utilizadas no processo precisam ter sido desenvolvidas com suporte a essa funcionalidade.

Na transferência, o SCORM agrupa todas as informações em um pacote, o chamado pacote SCORM, que você pode salvar e fazer upload como um pacote .zip normal.

Como qualquer outra ferramenta para a web, o SCORM possui suas vantagens e desvantagens. Entenda qual é o seu lado negativo:

Desvantagens do SCORM

Apesar de exportar informações que o instrutor precisa, o SCORM ainda não permite a exportação de bate-papos ou fóruns de discussão, então para essas informações ainda é preciso fazer backup manual.

Isso porque esse padrão foi criado há muito tempo. Conforme novas funcionalidades foram sendo criadas nas plataformas LMS, o SCORM ficou para trás em sua capacidade de transportar esses novos dados.

Além disso, atualmente as plataformas LMS oferecem funcionalidade distintas que são específicas para o seu público-alvo, e o SCORM não é capaz de se adequar a todas elas.

Ou seja, não tem mais como haver essa padronização e unificação entre todas as plataformas por meio do SCORM.

Na verdade, o SCORM se tornou limitado, focando apenas no básico de qualquer plataforma LMS, que é a identificação dos alunos e o armazenamento do desempenho deles no curso.

Ele não oferece mais informações sobre os alunos, o que impossibilita que os desenvolvedores aperfeiçoem a ferramenta por falta de dados mais profundos sobre os usuários e sua relação com o software e os conteúdos.

Veja bem, não é que ele é dispensável, o SCORM possibilita bastante coisa útil, mas existem recursos mais interessantes do que ele hoje em dia.

O que uma boa plataforma LMS precisa ter?

É muito bom que você saiba a origem do SCORM e como ele funciona, uma vez que ele se tornou um dos primeiros modelos padronizados de plataforma LMS.

No entanto, atualmente existem outros recursos e funcionalidades que agregam mais do que o SCORM.

Afinal, se uma plataforma LMS for muito boa, dificilmente os alunos vão querer trocá-la por outra, então a compatibilidade com outros softwares se torna desnecessária.

Então, vamos lá. A dica é: escolha uma plataforma no padrão SCORM, ele facilita bastante coisa, mas vá além disso. Outras funcionalidades importantes de plataformas LMS são:

  • Painéis de indicadores: por onde é possível fazer o acompanhamento de desempenho dos alunos e dos cursos;
  • Fóruns: por onde os alunos podem tirar dúvidas e conversar com instrutores;
  • Gamificação: para motivar e tornar o aprendizado mais descontraído;
  • Alta personalização: para que o ambiente de aprendizado atenda às necessidades da sua organização e transmita os atributos da sua marca;
  • Fácil usabilidade: facilita o uso tanto do instrutor, como do aluno e aumenta a retenção das pessoas;
  • Meio de pagamento seguro: gera credibilidade para a plataforma;
  • Layout customizável: assim o instrutor do curso pode ter uma identidade visual personalizada.

Também é preciso pensar que nem todas as plataformas LMS têm uma equipe de suporte disponível para auxiliar o usuário a lidar com a ferramenta, isso sim é indispensável.

É claro que existem mais padrões de compartilhamento de conteúdo, além do SCORM, mas ele é, de longe, o mais usado e popular. Por isso hoje em dia é um requisito básico que toda boa plataforma LMS tenha esse recurso. O Twygo, por exemplo, possui compatibilidade com o SCORM.

Mas os itens que acabamos de listar constroem plataformas muito mais estratégicas e completas para o usuário.

Se você deseja conhecer uma plataforma LMS que tem usabilidade, indicadores, personalização, SCORM, fóruns, gamificação e muito mais, experimente o Twygo!

A nossa plataforma EAD é super dinâmica e completa, preparada para auxiliar tanto o instrutor quanto o aluno no processo de aprendizagem a distância!

Clique na imagem abaixo e conheça mais funcionalidades do Twygo:

Plataforma EAD para Cursos Online saiba mais v02

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentários
Show Buttons
Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Linkedin
Contact us
Hide Buttons