O que é e como fazer Gestão de Competências

Receba nossas novidades
Newsletter
Gaps de competência

Muitas empresas definem objetivos estratégicos sem se preocupar se seus colaboradores possuem as competências necessárias para fazer com que a empresa atinja essas metas. Mas se você pensar bem, isso é loucura! Afinal, uma empresa é composta por pessoas e são essas pessoas que, quando estão no seu desempenho máximo, levam a empresa a tingir a alta performance. Por isso é tão importante saber o que é gestão de competências: prática que ajuda a desenvolver nos colaboradores as competências necessárias para os propósitos empresariais.

É nesse momento que entra em cena o gerente de RH! É ele quem via analisar e dizer se os colaboradores estão ou não qualificados para conseguir atingir a performance desejada e, caso não estejam, mostrará caminhos para capacita-los.

Portanto, entender o que é gestão de competências é muito importante para uma empresa. Pensando nisso, preparamos um texto para te explicar:


Boa leitura!

O que é gestão de competências?

Gestão de competências é uma área da gestão de pessoas que tem o objetivo de administrar e gerir os conhecimentos, habilidades e atitudes dos colaboradores da empresa.

É através da gestão de competências que os profissionais serão estimulados a desenvolverem suas técnicas e conhecimentos junto com a empresa, para que possam ajudar a organização a alcançar os seus objetivos estratégicos.

Essa gestão geralmente é realizada pelo gerente de RH, que identifica e mapeia todas as competências que existem dentro da organização e identifica os gaps entre as competências desejadas e as já existentes.

Antes de continuar, certifique-se que você realmente entendeu o significado de competências e confira nosso post sobre o que são competências.

Então vamos à prática:

Como fazer gestão de competências?

Introduzir a gestão de competências dentro de uma organização pode mudar muito de uma empresa para outra, dependendo da cultura organizacional e de como o gerente de RH executa essa operação.

No geral podemos dividir em quatro passos genéricos que precisam ser seguidos:

Passo 1

Para começar é preciso realizar reuniões e fazer análises para descobrir qual é o perfil da sua empresa, quais competências ela precisa para alcançar o sucesso esperado e que passarão a ser um diferencial para ela.

Passo 2

Depois que as análises forem feitas, é hora de verificar separadamente cada cargo que existe na empresa e mapear os conhecimentos, habilidades e atitudes que cada um deles exige.

Passo 3

O próximo passo para fazer gestão de competências é desenvolver as competências dos colaboradores da empresa com treinamentos, programas de ensino, palestras, entre outras soluções que serão capazes de potencializar as competências de cada um.

Gestão de talentos na TI

É importante lembrar que, depois do mapeamento, quando forem realizadas novas contratações, é imprescindível que seja avaliado se o candidato possui as competências exigidas e fundamentais para o cargo pretendido. Nesse processo é muito importante que aconteça a gestão de talentos.

Passo 4

O quarto e último passo é o monitoramento do processo. O gestor deve verificar se os colaboradores estão sendo desenvolvidos e acompanhar o progresso de cada membro da equipe, além de enxergar quais as dificuldades de cada um para tentar melhorá-las.

Além de auxiliar a empresa a alcançar o planejamento estratégico, a gestão de competências ainda traz uma série de benefícios para a organização.

6 benefícios da gestão de competências

A seguir, selecionamos 6 principais benefícios dessa prática:

1 – O ambiente se torna mais colaborativo

Com a aplicação da gestão de competências e com o incentivo do desenvolvimento, os profissionais da empresa começam a fazer uma troca de conhecimentos, ou seja, passam a transmitir seus conhecimentos uns para os outros. Essa prática cria um ambiente mais dinâmico e participativo dentro da organização, gerando um alinhamento dos saberes.

2 – A empresa passa a ser um local de incentivo profissional

A organização passa a ser um local de incentivo de crescimento e desenvolvimento profissional a todos os colaboradores. Os profissionais buscarão dentro da própria empresa meios de adquirir mais conhecimentos e desenvolver suas habilidades, tornando esse um diferencial da empresa no mercado.

3 – O profissional se sente mais valorizado

Quando a empresa não foca somente nos resultados finais, mas também em perceber e reconhecer o desempenho dos funcionários que contribuíram para que os objetivos fossem alcançados, cria-se um estímulo para o desenvolvimento individual de toda a equipe e os colaboradores passam a entender a importância que possuem dentro da empresa.

4 – Diminui a rotatividade de colaboradores (turnover)

Se a gestão de competências contribui para desenvolver profissionais com conhecimentos, habilidades e atitudes importantes para a boa execução das atividades, o colaborador adquire as competências necessárias para executar sua função e contribuir com a empresa, diminuindo as chances de ser desligado ou de querer pedir demissão. A diminuição dessa rotatividade (turnover) contribui para diminuir os gastos e ter profissionais cada vez mais ligados à organização.

5 – Otimiza o tempo e eleva os índices de produtividade

Se o funcionário receber os treinamentos necessários para desenvolver suas competências, ele conseguirá executar suas tarefas com mais facilidade. Em função disso, o tempo é melhor aproveitado, aumentando a produtividade.

6 – Aumenta a superação de metas

Quanto mais treinados e desenvolvidos forem os colaboradores, mais competências eles terão para ajudar a organização a atingir e superar as metas estabelecidas no planejamento estratégico.

Como você pode ter percebido, as práticas de Treinamento e Desenvolvimento (T&D) são muito importantes para a gestão de competências, certo? Confira um pouco mais sobre esse assunto e como ele é importante para que a empresa conte com colaboradores com cada vez mais competências.

Treinamento e Desenvolvimento para a gestão de competências

O treinamento e desenvolvimento possui um papel muito importante dentro de uma organização, afinal, só uma formação acadêmica não consegue, muitas vezes, suprir as necessidades da empresa. Além de preparar a equipe para conseguir executar melhor a sua função, o T&D traz uma série de outros benefícios. Abaixo citamos três deles:

1) As práticas de treinamento e desenvolvimento possibilitam a formação de equipes mais unidas e ágeis.

2) Os colaboradores adquirem mais conhecimentos e, consequentemente, maior confiança para participar dos assuntos da empresa.

3) O cliente ficará mais satisfeito, tendo em vista que a qualidade do serviço irá melhorar com as práticas de T&D.

Agora que você já sabe o que é gestão de competências, ficou interessado em implantar ou aprimorar essa gestão na sua empresa? Te aconselhamos então a ler mais sobre o assunto no nosso post completo Gestão Por Competências: o que é, importância e como implantar definitivamente na sua organização. Se preferir, você também pode ter acesso a esse conteúdo em formato de e-book. Basta clicar no banner abaixo!

Gestão por competências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários
Show Buttons
Hide Buttons