Passo a passo para uma implantação de sistemas sem erro

Receba nossas novidades
Newsletter
Implantação de sistema

A implantação de sistema é um processo complexo que envolve muito planejamento. Seguir um cronograma de etapas é fundamental para obter o resultado esperado e evitar retrabalhos.

Neste post iremos abordar os aspectos e o passo a passo para uma implementação de software e os principais erros cometidos. Acompanhe!

Principais pilares da implantação de sistema

A empresa irá enfrentar mudanças no processo de implementação de softwares e, muitas vezes, as organizações falham em informar aos colaboradores quais serão os benefícios dessa mudança. Os principais aspectos a serem levados em consideração são:

  • Pessoas: Garantir que as pessoas sejam receptivas e estejam preparadas para as mudanças, é importante existir uma boa gestão de mudanças organizacionais (GMO).
  • Processos: Realizar o mapeamento e a otimização dos processos mais relevantes garantirá que eles funcionem da forma certa.
  • Tecnologia: A elaboração de uma Request For Proposal será útil para escolher a ferramenta que se encaixe com o perfil e necessidades da empresa.

O não alinhamento dessas 3 áreas pode causar sérios problemas no nível organizacional da empresa, diminuindo o lucro e impactando diretamente no sucesso do cliente.

Diagrama de Venn na implantação de sistema

Agora que você já sabe quais aspectos devem ser levados em consideração, iremos abordar um passo a passo de como realizar a implementação de softwares.

Sucesso do cliente universidade corporativa

Etapas para a implantação de sistemas

Passo a passo para implantação de sistemas

1 – Diagnóstico

O primeiro passo é realizar um mapeamento da cultura, da estrutura organizacional e dos processos operacionais e suas peculiaridades. Esta etapa possibilitará configurar os sistemas de acordo com o funcionamento da empresa e auxiliará na criação de um prazo de implantação.

Além disso, com o levantamento detalhado dos processos e necessidades operacionais da empresa, será possível verificar a necessidade de implementar customizações e sugerir melhorias.

2 – Planejamento

A segunda etapa é a de planejamento, onde são definidos os pontos fundamentais do projeto:

  • Escolha do software;
  • Avaliação das necessidades de customização e escolha de alternativas que atendam este requisito;
  • Alinhamento de expectativas sobre a implantação com a equipe;
  • Definição de prioridades;
  • Criação de um cronograma;
  • Designação de tarefas.

3 – Elaboração da EAP (Estrutura Analítica do Projeto)

A EAP é basicamente uma ferramenta que auxilia no detalhamento das atividades do projeto, indicando uma espécie de subdivisão dos trabalhos executados. Elaborar uma EAP irá garantir que seja possível controlar o tempo e custo de cada atividade do projeto.

Modelo de EAP

Existem quatro formas de montar uma EAP:

  1. Por fases do ciclo de vida do projeto;
  2. Por entregas do projeto;
  3. Por subprojetos que compõe o projeto;
  4. Híbrida (considerando diversos aspectos do projeto ao mesmo tempo).

Mas vale ressaltar que existem alguns passos considerados padrão:

Passo a passo para montar uma EAP

A EAP não contém muitos detalhes, sendo importante desenvolver também um documento que explique detalhadamente cada elemento contido nela: o dicionário da EAP. Esse documento deve incluir a descrição do pacote de trabalho, o responsável, os participantes e os critérios de aceitação.

4 – Treinamento e capacitação

O treinamento e capacitação dos usuários é um fator determinante na implantação de sistemas para garantir que todas as funcionalidades do software sejam bem aproveitadas.

Além disso, essa etapa garante o ganho na produtividade da equipe até mesmo em softwares com implementações mais complexas como o ERP (Enterprise Resource Planning).

5 – Monitoramento

Todas as funcionalidades do sistema devem ser utilizadas para garantir a sua eficiência. O monitoramento do uso da ferramenta evita que processos importantes sejam deixados de lado.

Este acompanhamento deve ser feito periodicamente caso algum processo fique em desacordo. É legal fazer um levantamento de quais são as funcionalidades disponibilizadas pelo sistema e comparar com a quantidade que é utilizada na prática.

Principais erros na implantação de sistemas

Não planejar a operação

Um processo organizado irá garantir que o software contribua com o crescimento dos resultados da empresa, sendo importante dedicar um tempo ao plano de implementação completo do sistema.

Fazer a escolha do sistema sem consultar os usuários

Um erro muito comum é deixar a decisão nas mãos dos diretores e profissionais de TI, sem levar em consideração os usuários do sistema aumentando a resistência a mudança.

O ideal é fechar um acordo para realizar um teste da plataforma, para que os usuários avaliem sua usabilidade.

Manter sistemas antigos em funcionamento

A resistência à mudança nas organizações é um fator que pode levar os usuários a persistir no uso das ferramentas antigas após a implementação do novo sistema.

É importante desativar os programas antigos da empresa para que os profissionais façam uso da nova ferramenta afim de acelerar o processo de aprendizado.

Entendeu melhor o processo de implantação de sistema?

Se você quer aprender mais sobre Customer Engagement, temos um webinar gratuito sobre o tema. Nele você vai conhecer todos os segredos para engajar e fidelizar seus clientes para torná-los promotores da sua marca! É só clicar abaixo:

Como engajar clientes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentários
Show Buttons
Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Linkedin
Contact us
Hide Buttons