Gaps de competência

Os gaps de competência, por mais comuns que sejam, podem causar muitos danos no desempenho de uma organização, já que ela depende da satisfação e do aproveitamento dos seus colaboradores. Por isso, é de extrema importância monitorar as competências das equipes e verificar se os profissionais estão atingindo as expectativas e cumprindo seus papéis.

Porém, lidar com os gaps de competência de uma equipe não é tarefa fácil. Quer saber como resolvê-los? Então continue lendo, que vamos te explicar o passo a passo!

Mas antes, vamos garantir que estamos alinhados:

O que são gaps de competência?

Gaps de competência são lacunas nas competências de um colaborador de uma empresa, ou seja, as diferenças entre as competências que ele tem e as que precisa ter.

Essas lacunas prejudicam a empresa de vários modos, já que um colaborador sem as competências necessárias entregará resultados de baixa qualidade. Isso pode afetar o processo produtivo de outras equipes e, por consequência, o desempenho da empresa.

É comum que colaboradores apresentem gaps de competência por vários motivos, como instituições de ensino que não preparam completamente as pessoas para o mercado de trabalho, colaboradores que não comparecem aos treinamentos, entre outros. Independentemente da causa, os gaps não podem ser ignorados, já que existe o risco de piorarem com o tempo, dificultando ainda mais a resolução deles.

Agora que você sabe os possíveis impactos e causas dos gaps de competência na sua equipe, continue lendo para saber como encontrá-los e contorná-los o mais rápido possível!

Como identificar os gaps de competência?

Para identificar esses gaps é necessário fazer a comparação entre expectativa e realidade, como demonstram as seguintes etapas:

1 – Mapear as competências necessárias

Antes de saber o que falta, é necessário saber o que precisa ter, certo? Por isso, a primeira etapa para identificar os gaps de competência é formar o perfil ideal de um colaborador, de acordo com as competências necessárias para exercer suas funções corretamente.

Por exemplo: um bom redator deve ter domínio da língua portuguesa, estar familiarizado com softwares como Word Office e ser criativo. Essas informações são reunidas pelos gestores da equipe de redação, que conhecem as funções do cargo, e a equipe de RH, responsável pelos recrutamentos e contratações.

Leia também  O que é a avaliação 360° e como ela pode ajudar na gestão estratégica de pessoas?

Agora que suas expectativas foram definidas, você deve compará-las com a realidade dos seus colaboradores, analisando as competências de cada um. Confira:

2 – Comparar o perfil ideal com o perfil real

Nesta etapa, as competências que os colaboradores possuem são reunidas no perfil real, que então é comparado com o perfil ideal. Assim, é possível ver quais competências o colaborador já possui e quais lhe faltam, resultando no gap. Ainda seguindo o exemplo anterior, veja:

Se um dos redatores da equipe tem completo domínio da língua portuguesa e é criativo, porém não sabe usar o Word, ele possui apenas duas das três competências exigidas.  Nesse caso, o gap será a falta de conhecimento do software usado pela empresa.

3 – Executar avaliações de desempenho

Fazer a comparação entre perfil ideal e perfil real aponta os gaps de competência, porém não é o único parâmetro usado para evidenciar as causas e os reais impactos desses gaps. É importante aplicar uma avaliação de desempenho para obter mais informações sobre o colaborador e sua performance.

Durante a avaliação, alguns pontos devem ser levados em conta:

  • Fazer uma avaliação imparcial e justa, sem qualquer tom acusatório ou favoritismo;
  • Avaliar tanto as competências técnicas como as comportamentais;
  • Ouvir os colaboradores envolvidos;
  • Ser objetivo, evitando desviar do foco da avaliação;
  • Buscar um consenso com o(s) avaliado(s).

Como identificar gaps de competência

Quer saber mais sobre avaliações de desempenho e sua importância ao analisar as competências de um colaborador? Então confira nosso post sobre avaliação de desempenho por competências!

Já sabe quais são os gaps de competência que seus colaboradores possuem? Então fique atento, pois agora vem a parte mais importante: como se livrar deles e aprimorar os processos organizacionais!

O que fazer para resolver os gaps de competência?

Desligar um colaborador com gaps de competência e contratar alguém mais apto ao cargo pode ser a solução mais rápida, mas normalmente não é a mais recomendada. Nesse processo de troca de profissionais há perda de tempo produtivo, conhecimento organizacional e gastos com recrutamentos, além do aumento da rotatividade.

Leia também  O que é a avaliação 360° e como ela pode ajudar na gestão estratégica de pessoas?

Existem outras formas de se livrar dos gaps de competência, mas é necessário pensar em qual é a mais benéfica para a sua empresa. Isso pode ser feito considerando os seguintes pontos:

Analisar os resultados da avaliação

Após fazer a avaliação dos colaboradores que apresentam gaps de competência, você deve analisar o que foi obtido. Considerar pontos como a origem do gap, há quanto tempo ele existe e em qual processo da empresa ele tem impacto, assim ajuda a direcionar a solução do problema, para não perder tempo e recursos aplicando o método de treinamento e desenvolvimento errado.

Dar feedbacks

É importante conversar com o avaliado, para conscientizá-lo do impacto de seus gaps de competência no cenário da empresa. Além disso, ouvir a opinião do colaborador sobre o problema pode ajudar na hora de resolvê-lo, pois fica mais fácil escolher o método de treinamento mais efetivo para o caso.

Independentemente da decisão tomada, o colaborador deve saber o que será feito em relação ao problema e por quê. Criar uma relação de confiança com os funcionários ajuda não apenas na obtenção de resultados, como também a entender a situação da empresa.

Investir em programas de treinamento e desenvolvimento

Geralmente as empresas preferem lidar com gaps de competência por meio de programas de treinamento e desenvolvimento, pois assim a rotatividade segue baixa e a retenção de talentos alta. Nesses casos, os treinamentos são divididos de acordo com as competências a desenvolver, evitando treinamentos desnecessários.

Além de planejar a trilha de aprendizagem de cada um baseando-se no perfil ideal de cada cargo, é necessário definir também a abordagem e métodos para a aplicação de um treinamento.

E-book Como implantar práticas de treinamento e desenvolvimento na sua organização

Entendeu como resolver os gaps de competência das suas equipes? Esse processo faz parte da gestão de competências, da qual vamos falar a seguir! Continue lendo!

A importância da gestão de competências

Manter-se atento ao desempenho de seus colaboradores e se suas competências atingem as expectativas é muito importante para a saúde da empresa. Isso garante os melhores resultados e ajuda a organização a evoluir os processos, mostrando pontos de melhoria e pontos fortes.

Leia também  O que é a avaliação 360° e como ela pode ajudar na gestão estratégica de pessoas?

A gestão de competências é constituída por vários processos, e trabalha para manter os colaboradores o mais próximo possível do seu perfil ideal. Esta prática beneficia não só a empresa, como também o próprio colaborador, que melhora como profissional e tem mais chances de crescer na carreira.

Precisa aprender mais sobre gestão de competências? Ou não sabe como implantar na sua empresa? Não se preocupe! Nosso e-book contém tudo o que você precisa saber sobre o assunto! Confira:

E-book Gestão por Competências: o que é e como implantar

Baixar material rico - Topo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *