Experiência do colaborador

Publicado originalmente em: 9 de janeiro de 2020 | Atualizado em: 22 de abril de 2020

Quando o desempenho da empresa está abaixo das expectativas e você não sabe o motivo, é recomendável checar se seus colaboradores estão satisfeitos. Isso porque uma boa experiência do colaborador é um fator que influencia diretamente em todo o clima organizacional. Mas do que exatamente se trata esse conceito?

Neste post, vamos nos aprofundar na definição de experiência do colaborador, descobrir quais os benefícios de gerenciá-la e, por fim, conferir algumas dicas de como deixar seus funcionários mais satisfeitos! Vamos começar?

O que é experiência do colaborador?

Experiência do Colaborador, ou Employee Experience, é a percepção que um colaborador tem da empresa em que trabalha. Essa percepção é formada ao longo de toda a permanência do colaborador na empresa, desde a contratação até o desligamento.

Elementos como as condições de trabalho, a integração das equipes e a abordagem dos gestores influenciam na satisfação do colaborador na empresa. Quanto maior ela for, melhor sua impressão da organização, o que afeta diretamente no desempenho do negócio.

Mas, quais os benefícios que uma boa experiência do colaborador traz à empresa? Continue lendo, pois vamos te explicar!

Por que investir na gestão da experiência do colaborador?

Se de um lado muitas empresas investem na experiência do consumidor (Customer Experience), de outro poucas acabam dando atenção para a experiência do colaborador. O que muitas organizações não sabem é que essa lacuna pode ser a causa raiz de alguns problemas internos. Afinal, o desempenho de uma empresa e a qualidade do produto ou serviço oferecido são diretamente afetados pelo trabalho dos colaboradores.

Confira os principais benefícios de prestar atenção na experiência do colaborador:

Aumenta a retenção de talentos

Um alto índice de rotatividade gera gastos com recrutamentos constantes, treinamentos de integração e até perda de capital intelectual. Por isso, é tão importante saber quais colaboradores têm um bom desempenho e trabalhar para mantê-los na empresa o máximo possível.

Em um ambiente de trabalho onde a experiência do colaborador é valorizada, os gestores sabem como manter seus colaboradores satisfeitos e, desse modo, aumentar a permanência no quadro de funcionários.

Aumenta o engajamento das pessoas

Uma empresa que garante uma boa experiência do colaborador tem como resultado equipes mais satisfeitas. Assim, trabalham com mais dedicação para garantir que a empresa tenha um bom desempenho.

Colaboradores que não estão engajados tendem a executar suas funções de forma rasa, ou seja, sem explorar todo o seu potencial. Isso afeta todo o processo produtivo e pode gerar queda na qualidade.

Diminui o absenteísmo

Absenteísmo é quando um colaborador falta ao trabalho seguidamente, sem apresentar uma justificativa plausível. Esse comportamento pode ter várias causas, como péssimo ambiente de trabalho, carga horária abusiva, excesso de atividades, liderança tóxica, falta de desafios, entre outros. A taxa de absenteísmo é usada como um indicador do desempenho da empresa, já que a desmotivação dos funcionários é reflexo de alguma falha na gestão de pessoas.

Veja também: Qual a relação entre absenteísmo e rotatividade de pessoas?

Sendo assim, logicamente, quando a empresa garante uma experiência dos colaboradores satisfatória, a taxa de absenteísmo tende a cair e o rendimento geral da empresa tende a aumentar.

Aumenta a produtividade dos colaboradores

A partir do momento em que os colaboradores estão mais engajados, motivados e presentes, é natural que seu rendimento também aumente. Além de terem uma consciência maior do impacto de seu trabalho no resultado final, os funcionários sentem vontade de estar na empresa e realmente têm um propósito ao vir trabalhar todos os dias, já que o clima se torna mais descontraído e seu esforço é reconhecido.

Experiência do colaborador

Agora que você entende a importância de promover uma boa experiência do colaborador, vamos ver algumas dicas para melhorá-la! Vamos lá?

Como melhorar a experiência do colaborador?

Apesar de não serem de imediata implantação, existem várias práticas que ajudam a melhorar a experiência do colaborador. Confira:

1 – Oferecer um bom ambiente de trabalho

O primeiro elemento que garante a satisfação do colaborador é uma estrutura propícia para a execução de suas funções: conexão estável com a internet, computadores funcionais, mesas espaçosas, banheiros, equipamentos de segurança, entre outros. Sem as ferramentas necessárias, não é possível entregar bons resultados, não é mesmo?

Depois que essa parte for providenciada, é importante também pensar no conforto, fazendo com que o colaborador goste do ambiente de trabalho: ar condicionado, cozinha, cadeiras confortáveis e salas de descanso. Mesmo que os funcionários tenham acesso a tecnologias avançadas e materiais de qualidade, sem um espaço acolhedor que possibilite espairecer quando necessário, o trabalho pode ficar maçante e exaustivo mais facilmente.

2 – Pensar na jornada do colaborador

A experiência do colaborador é construída desde a contratação do profissional até um eventual desligamento. Por isso, essa jornada precisa ser bem planejada para que o colaborador consiga se desenvolver bem durante seu tempo na empresa.

Assim como um cliente, um colaborador tem um objetivo e espera que a empresa o ajude a alcançá-lo. Por isso, gestor e funcionário precisam trabalhar em harmonia para que as expectativas de ambos sejam correspondidas, ou seja, o gestor consiga um rendimento maior para a empresa e o colaborador consiga crescer como profissional.

Uma ferramenta que ajuda a conciliar os desejos do colaborador com os da empresa é o plano de desenvolvimento individual (PDI), que serve como um guia para as ações de capacitação de cada colaborador, de acordo com suas aspirações de carreira. Interessado? Então confira nosso post sobre o assunto!

3 – Criar um programa de integração

Já diz o ditado: a primeira impressão é a que fica, certo? Por isso, existe o processo de integração (ou onboarding), que serve para adaptar o colaborador ao modo de trabalho da empresa e integrá-lo com seus colegas de equipe.

Veja também: 7 elementos que não podem faltar em um treinamento admissional.

No entanto, quando um processo de onboarding não sai como o planejado, o novo colaborador pode não conseguir se adequar ao modo de trabalho da empresa e, desse modo, atrapalhar o ritmo do processo produtivo.

Checklist de Processo de Integração de Colaborador

4 – Investir no clima organizacional

Quanto melhor é o clima organizacional, maior é a satisfação dos colaboradores e, consequentemente, melhor seu rendimento.

Veja também: Clima e cultura organizacional: quais as diferenças e importância?

Para garantir um bom clima organizacional, é importante implantar campanhas de integração, pois uma vez que as equipes tenham uma relação amigável, as interações no ambiente de trabalho se tornam mais casuais e simples. Desse modo, os colaboradores ficam mais confortáveis no ambiente de trabalho e conseguem se concentrar mais em suas funções.

como-garantir-uma-boa-experiencia-para-o-colaborador-no-ead-CTA

5 – Capacitar os colaboradores

Além de treinamentos de onboarding, é necessário se manter atento ao desempenho dos colaboradores constantemente e, caso haja gaps de competência, investir em treinamentos. Desse modo, as competências das equipes continuam no nível desejado e o desempenho da empresa aumenta. Junto com isso, os colaboradores se sentem valorizados diante do investimento feito e absorvem mais do conhecimento passado, além de se engajar com a missão da empresa.

Percebe como um treinamento é importante na hora de garantir uma boa experiência do colaborador? Por isso, para que você saiba tudo que precisa saber ao planejar e aplicar seu programa de treinamento e desenvolvimento, considere baixar nosso e-book sobre o assunto!E-book Como implantar práticas de treinamento e desenvolvimento na sua organização

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *