Employer branding

De acordo com uma pesquisa feita pelo LinkedIn, 75% das pessoas pesquisam informações sobre as empresas antes de se candidatarem a uma vaga. Isso indica que, mesmo que estejam precisando de um emprego, as pessoas são seletivas em relação ao lugar que vão escolher para trabalhar. Se a sua organização tiver um bom employer branding, conseguirá atrair esses candidatos com perfil mais seletivo e poderá trazer talentos cada vez mais qualificados para a equipe. Quer saber mais sobre isso?

Nesse post, você irá descobrir em detalhes o que é employer branding, quais são seus benefícios e como colocá-lo em prática em poucos passos.

Boa leitura!

O que é employer branding?

Employer branding refere-se à reputação da marca empregadora de uma organização. Isto é, a imagem que um candidato a alguma vaga tem da empresa. Muitas vezes essa imagem é criada a partir de opiniões de conhecidos, informações divulgadas pela marca em redes sociais (como o LinkedIn, por exemplo), sites de emprego e também a partir do próprio site da empresa.

Para fortalecer o employer branding, é preciso colocar em prática um conjunto de iniciativas estratégicas que façam com que a imagem da empresa transpareça de dentro para fora, a partir dos colaboradores.

Além disso, o RH deve ter ciência de que o projeto deve ser mantido a longo prazo para que gere bons resultados, e que todos os setores da empresa precisam estar envolvidos com ele, especialmente o de marketing – alinhar a reputação da empresa com a forma como ela se comunica em seus canais de marketing é essencial.

Perceba que a diferença entre as ações de employer branding e as ações de marketing é o público-alvo: enquanto o marketing é direcionado a consumidores, o employer branding é direcionado a colaboradores.

A seguir, vamos entender como colocá-lo em prática, acompanhe!

Como colocar o employer branding em prática?

1. Treine seus colaboradores

Dentre todas as ações para fortalecer o employer branding, o treinamento dos colaboradores é a mais efetiva. Quando sentem que a empresa se preocupa com a sua qualificação e busca reciclar seus conhecimentos, os colaboradores ficam mais seguros, confiantes e motivados, contribuindo naturalmente para o employer branding.

Observe este exemplo real de uma colaboradora do Grupo Euax que compartilhou em seu LinkedIn o certificado de um treinamento online oferecido pela empresa:

Exemplo de employer branding no LinkedIn

Como a colaboradora afirma no comentário, é bom trabalhar em uma empresa que valoriza o conhecimento. E, quando uma postagem desse tipo chega a um candidato que está procurando informações sobre a empresa, ele com certeza terá uma impressão positiva a partir de um comentário espontâneo.

Esse tipo de comentário, inclusive, vale mais do que um longo texto de descrição sobre a empresa no próprio site ou perfil do LinkedIn, justamente porque as pessoas tendem a dar mais credibilidade a alguém que fala sobre a empresa do que à organização falando sobre si mesma.

Funciona da mesma forma no meio off-line, quando perguntamos a alguém como é trabalhar em sua empresa: tendemos a confiar muito mais na opinião de pessoas que já conhecemos.E-book Como implantar práticas de treinamento e desenvolvimento na sua organização

Por isso é tão importante oferecer treinamentos interessantes aos colaboradores e incentivá-los a participar de cursos, oficinas, workshops e outros eventos de difusão do conhecimento. Além de agregar conhecimento para a organização, essas ações ajudam a formar promotores internos do employer branding, fundamentais para a promoção da empresa aos possíveis candidatos.

2. Proporcione um bom clima organizacional

Outra forma de tornar seus colaboradores promotores espontâneos do employer branding é proporcionando-lhes um bom clima organizacional.

A qualidade do clima da organização impacta diretamente na motivação e na produtividade dos colaboradores, bem como a forma que eles enxergam a empresa. Se o dia a dia é tranquilo, as relações entre os colaboradores são harmônicas e todos são reconhecidos pelo seu trabalho, é natural que reconheçam a empresa como um bom lugar para se trabalhar.

Se forem perguntados sobre as características da empresa, poderão dizer com orgulho que o clima organizacional é agradável e motivador, influenciando as pessoas a se candidatarem para as vagas abertas.

3. Reforce a cultura organizacional

A cultura organizacional de uma empresa funciona como os valores do caráter de uma pessoa: identificam quem ela é e ditam como ela será reconhecida socialmente.

Geralmente, a cultura organizacional é apresentada aos novos colaboradores da empresa mas, com o passar do tempo vai sendo esquecida pelos que já são da casa.

Logo, é fundamental promover ações para garantir que todos ajam de acordo com a cultura da empresa, independentemente do tempo que estão no cargo. Além de admitir as pessoas certas, também é recomendável documentar a cultura por escrito e, principalmente, incentivar os líderes a se comportarem de acordo com ela.

Vale lembrar que uma cultura sólida constrói um belo employer branding frente aos candidatos e mostra que a gestão é eficiente. Sobretudo, é conhecendo a cultura organizacional que o candidato irá se identificar ou não com a empresa e tomar a decisão final: mandar o currículo ou não, aceitar a vaga ou não.

Cheque nosso post completo e saiba mais sobre clima e cultura organizacional.

4. Comunique o seu employer branding nas mídias digitais

Em uma pesquisa feita pelo site Love Mondays, 58% dos profissionais entrevistados disseram que a empresa não fazia divulgação da marca empregadora. Isso significa que ainda há muito espaço para que você divulgue a sua.

Os principais canais para fazer essa divulgação são as redes sociais e o site da sua organização.

Nas redes sociais, recomendamos que você compartilhe fotos das instalações físicas da empresa e do dia a dia dos colaboradores, bem como depoimentos de quem quiser relatar sua experiência na organização.

Além de criar uma comunidade para os funcionários, que se sentirão parte da empresa, as redes sociais podem mostrar aos candidatos que estão pesquisando mais informações que o ambiente é agradável para se trabalhar.

Já os sites corporativos possibilitam que você comunique a cultura da organização de forma mais detalhada, com uma página especialmente para isso. Na seção “trabalhe conosco”, por exemplo, você pode descrever os benefícios oferecidos pela empresa, como são as rotinas de trabalho, mostrar a importância dada ao treinamento e desenvolvimento dos colaboradores e, junto com tudo isso, ainda incluir algumas fotos mostrando a empresa por dentro.

5. Marque presença em feiras de talentos

Em algumas épocas do ano as universidades organizam feiras de oportunidades para ajudar a inserir os acadêmicos no mercado de trabalho. Aproveite para marcar presença nesses eventos e construir um employer branding amigável para os estudantes.

É interessante mostrar como é o ambiente de trabalho, os programas de benefícios e os valores da empresa para que os interessados a conheçam e formem uma opinião positiva sobre ela. Se possível, oferecer brindes também é uma boa estratégia para fazer com que os candidatos tenham uma boa experiência e se lembrem da sua marca.

Dessa forma, você pode fortalecer o branding da empresa, encontrar candidatos interessantes para as vagas em aberto e ainda incrementar seu banco de talentos.

Resumidamente, essas são as iniciativas estratégicas que você pode utilizar para fortalecer o employer branding da sua empresa. Falamos em fortalecer pois toda empresa já tem a sua reputação como marca empregadora, talvez apenas não saiba disso. O importante é saber como gerenciar essa reputação e utilizá-la ao seu favor!

E-book gestão por competências

Confira agora os benefícios de fortalecer seu employer branding.

Quais são os benefícios de fortalecer o employer branding?

Rapidez no processo de atração, recrutamento e seleção

Hoje, o problema mais encontrado pelas empresas não é mais o financeiro, é a falta de capital humano. Tem se tornado cada vez mais difícil atrair e reter recursos humanos, sejam eles qualificados ou não. Por isso, o employer branding vem como uma boia salva-vidas para auxiliar o RH a enfrentar os desafios de escassez de pessoal.

Isso porque o público seletivo que procurar por informações sobre a empresa será atraído pelo employer branding, aumentando o número de candidatos capturados no recrutamento e abrindo mais possibilidades para seleção.

Às vezes, perceber uma boa reputação como marca empregadora é o “empurrãozinho” que faltava para que um candidato envie o seu CV.

Assim, o tempo de espera pelo candidato certo diminui, e os custos com divulgação também.

Redução do turnover

O turnover é o grande vilão do RH. Quando um grande número de colaboradores deixa a empresa, além de causar prejuízos, prejudica o clima organizacional.

Felizmente, há várias formas de minimizá-lo, e uma delas é fortalecendo o employer branding da empresa, afinal, uma marca empregadora bem vista gera desejo para os candidatos e orgulho para os colaboradores.

Temos um post especial que ensina como calcular o turnover e mostra mais formas de evitá-lo, dê uma olhada!

Aumento do engajamento dos colaboradores

Colaboradores engajados com a organização trabalham mais motivados, mais produtivos e entregam mais performance, e o employer branding é fundamental para tornar isso possível!

Afinal, quando os colaboradores sentem orgulho em trabalhar na empresa, cumprir suas tarefas deixa de ser tão maçante e há satisfação em cumprir com sua função.

Além disso, para que o employer branding seja positivo, é necessário um conjunto de iniciativas estratégicas que tornam a experiência do colaborador mais agradável, o que por si só já aumenta a motivação e a produtividade.

O treinamento de colaboradores, por exemplo, faz toda a diferença tanto na construção do employer branding quanto na qualidade das tarefas executadas. Saiba mais sobre as vantagens de treinar seus colaboradores no post completo sobre treinamento técnico!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *